Nunca é tarde para empreender: lições de quem abriu uma empresa aos 50 anos

Da Redação

Por Da Redação

26 de outubro de 2016 às 11:28 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

*Por Gladys Mariotto

Para quem passou dos 30, 40 ou 50 anos, empreender é mais do que inovar ou arriscar-se no mercado. Nesse caso, construir uma empresa pode ser sinônimo de colocar em prática todo o conhecimento adquirido ao longo do tempo e deixar um legado que seja relevante.  

Quando somos muito jovens, temos uma grande motivação e energia. Porém, ainda somos desprovidos de bagagem profissional e problemas como falta de experiência, pouca percepção ou imaturidade com questões de relacionamento podem atrapalhar a iniciativa. Já quando somos maduros, temos uma maior compreensão e conseguimos corrigir erros com mais rapidez.

Em quatro anos de existência da Já Entendi, pude comprovar que minha experiência e também necessidade pessoal poderiam alcançar e ajudar um número maior de pessoas. Como portadora de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), percebi a necessidade de desenvolver um método que me auxiliasse nos estudos e, aos 36 anos, quando ingressei no ensino superior, foi possível dar continuidade e desenvolver uma metodologia que mais tarde, abrangesse os trabalhadores da base da pirâmide.

Aos 50 anos, criei a Já Entendi, startup de inteligência educacional com a missão de fomentar o desenvolvimento profissional da base da pirâmide por meio de videoaulas, apps e games e, em apenas 3 anos de fundação, já aumentamos o faturamento 50 vezes, e capacitamos mais de 1 milhão de trabalhadores.

Existem muitos exemplos, na economia mundial, de pessoas que deixaram de lado sua idade e foram bem-sucedidas empreendendo e criando uma nova oportunidade de negócio para suas vidas. Empresas como o McDonald’s, Coca – Cola e KFC foram fundadas por pessoas acima de 50 anos, época onde é a idade na qual muitos já estão prestes a se aposentar. Portanto, nunca é tarde para empreender.

A trajetória em outros lugares serão ferramentas importantes para empreender e até mesmo inspirar outras pessoas que pensam que a idade é uma barreira intransponível.  Suas vivências o auxiliarão a se relacionar melhor com futuros parceiros e clientes, estabelecer uma cultura empresarial própria e criar uma trajetória de sucesso duradoura.

*Gladys Mariotto, 54 anos, CEO da Já Entendi. Formada em Belas-Artes e Bacharel em Filosofia, com pós-graduação em História da Arte e Sociologia, Mestrado em Filosofia. Esse vasto currículo acadêmico foi construído mesmo com o primeiro vestibular sendo feito aos 36 anos. A metodologia do Já Entendi foi desenvolvida e aprimorada durante toda a trajetória acadêmica, além das diversas produções de livros, apostilas e filmes. Portanto, o Já entendi é resultado dos últimos 16 anos, e também tema da tese de doutorado da Gladys, que foi interrompida para se dedicar aos negócios, pois sem dúvidas, fazer escolhas faz parte da maturidade.