Zuckerberg conta que sugestão de Steve Jobs moldou Facebook como é hoje

Da Redação

Por Da Redação

28 de setembro de 2015 às 10:48 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – Nascido em um dormitório de colégio, o Facebook tinha uma função muito clara nos seus primeiros dias: conectar estudantes universitários. Gradualmente, Mark Zuckerberg foi entendendo que a rede social era muito maior que um grupo social e transformou a empresa no que ela é hoje: a forma de comunicação mais usada na terra. 

Mas houve um momento que o empreendedor duvidou do caminho. E foi Steve Jobs que o recolocou na órbita, mostra o Business Insider. “No começo, as coisas não iam bem. Estavámos em uma fase difícil e muitos tentavam comprar o Facebook. Foi quando eu conheci o Steve Jobs e ele me disse que eu teria que visitar um templo na Índia para perceber que o que eu acreditava era o futuro da companhia”, conta Zuckerberg. 

O templo foi o mesmo que Steve visitou no começo da Apple e que ajudou muito para ele perceber que a sua visão do futuro era a correta. Zuckerberg visitou a Índia e passou um mês viajando pelo país – percebendo que o mundo seria muito melhor se todos tivessem a oportunidade de se conectar. 

“Isso reforçou para mim a importância do que estávamos fazendo e eu vou sempre lembrar isso”, disse. Depois da viagem, Zuckerberg superou a fase ruim que o Facebook passava e rejeitou todas as oportunidades de vender a empresa. 

Hoje, o Facebook é líder na Índia e a iniciativa internet.org de Zuckerberg ajuda milhões de pessoas daquele país a se conectarem na internet pela 1ª vez. Graças à Steve Jobs.