YouTube deve começar a cobrar para que você assista certos vídeos exclusivos

Avatar

Por Júlia Miozzo

20 de outubro de 2015 às 12:24 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – O YouTube é mais um site que deve entrar na onda de conteúdo exclusivo: segundo o site Re/code, o portal deve começar a disponibilizar certos vídeos exclusivamente para os usuários que pagarem pelo serviço. No início do ano, um memorando que foi divulgado na internet também já indicava que o YouTube iria permitir que os usuários pagassem para assistir vídeos sem os anúncios.

O tal conteúdo exclusivo será feito por algumas das estrelas do site, como Bethany Mota e Michelle Phan, e deve ser controlado através do modelo de paywall. O anúncio da nova programação será feito nesta quarta-feira (21).

Mesmo com a nova vertente de streaming, o YouTube continuará oferecendo o conteúdo gratuito, mas ainda com anúncios. O portal, para evitar que seus talentos migrem para outra plataforma, também pediu para que os criadores de conteúdo que fazem dinheiro com a publicidade do site disponibilizem os mesmos no streaming.

Em 2014, a CEO do YouTube, Susan Wojcicki, insinuou que que o conteúdo financiado poderia ser dobrado tanto para televisão quanto para o YouTube ao site Fast Company. “Embora Wojcicki não discuta nenhum plano futuro, uma fonte afirma que o YouTube, de fato, já está emparelhando algumas de suas estrelas com produtores de Hollywood para criar programas de forma mais longa que poderiam ser cortados entre segmentos de 11 minutos para trabalhar tanto no YouTube quanto na TV”, disse o siteO conteúdo pago não deve ser lançado até o próximo ano, mas o paywell do YouTube deve ser lançadp ainda neste mês.