Yellow chega em Campinas e Belo Horizonte e visa expansão para outros países

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

3 de janeiro de 2019 às 17:58 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Yellow, startup brasileira de compartilhamento de bicicletas e patinetes elétricos, estreia em duas novas cidades brasileiras. Campinas será a nova cidade paulista a receber a startup no dia 7 de janeiro. Uma semana depois, Belo Horizonte, em Minas Gerais, receberá as amarelinhas.

As informações são da Exame e o tamanho ou modalidade das frotas não foi divulgado. Esse é o início de uma expansão que começou no ano passado.

Em dezembro, a Yellow expandiu sua área de atuação para a região da Avenida Paulista. A startup já esteve disponível em toda a capital paulista, mas criou uma área específica para atuar dois meses após o início de suas operações.

Atualmente, a startup está disponível em São Paulo, São José dos Campos, Rio de Janeiro e Florianópolis. Brasília, Curitiba, Vitória e Porto Alegre devem ser os próximos a receberem a novidade, segundo o site da empresa.

Mas as bicicletas e patinetes amarelos não serão vistos apensa em terras brasileiras. A companhia pretende chegar, ainda, em Buenos Aires (Argentina), Bogotá (Colômbia), Santiago (Chile), Cidade do México (México) e Montevidéu (Uruguai).

A mobilidade compartilhada

A Yellow foi criada em janeiro de 2018 após a 99 ser adquirida pela Didi. Ariel Lambrecht e Renato Freitas, dois dos três fundadores da 99, se juntaram a Eduardo Musa, ex-CEO da Caloi, para criar o empreendimento.

A startup surgiu apostando em uma tendência da nova economia – a mobilidade compartilhada. Conheça como funciona a Yellow.

O compartilhamento de bicicletas e patinetes elétricos está presente também em outros países e tem, no Brasil, a Yellow como uma de suas mais fortes representantes. Em breve, a Jump, mesma modalidade oferecida pela Uber, chegará no país, trazendo uma concorrência de peso para a startup tupiniquim.