Wise Hands usa tecnologia para promover mais acessibilidade e inclusão

Conteúdo Patrocinado

Por Conteúdo Patrocinado

26 de outubro de 2020 às 16:24 - Atualizado há 1 mês

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

*Por Wise Hands

** Na foto de destaque, da esquerda para a direita: Diego Pinheiro, Amanda Assis, Adriano Paiva e Ricieri dos Santos

Wise Hands é uma startup que tem como foco soluções inovadoras que promovem acessibilidade por meio da tecnologia. A startup foi criada por Júnior Gaino, brasileiro, natural de Jundiaí, interior de São Paulo.

Tudo começou em 2017, quando ele fazia parte de uma equipe de projetos e desenvolveu uma solução com realidade aumentada para surdos usarem em cinemas ou em ambientes que necessitam da tradução de textos em português para Libras.

A ideia não deu muito certo, mas abriu os olhos e o coração de um visionário que trouxe para si a realidade das pessoas surdas. Ele nunca mais tirou da cabeça como poderia desenvolver soluções que pudessem ajudar todas as pessoas que convivem com esta limitação.

Então ele resolveu trancar a sua casa e entregou as chaves ao vizinho, pedindo para que cuidasse enquanto ele partia, com sua esposa Karen e seu filho Gabriel, para Londres. Foi em busca de conhecimento e oportunidades para se aproximar da realidade dos surdos de outro país e comparar o que já existe em termos de acessibilidade, se dedicando inteiramente na criação e desenvolvimento de soluções neste setor.

Júnior Gaino, fundador da Wise Hands

A motivação para os projetos da Wise Hands vem da linha de produtos tecnológicos habilitados para promover acessibilidade para a Comunidade Surda, Cega, Cadeirante, Idosa e com Mobilidade Reduzida. Está alinhado com as metas e objetivos da ONU ODS 10, nas quais o objetivo principal é reduzir a desigualdade social e contribuir com a acessibilidade no mundo. O foco é o desenvolvimento de soluções Web e aplicativos móveis para dispositivos Android e iOS.

Os projetos atuais são divididos em 6 soluções batizadas com os nomes:

  • Aplicativo Intérprete do Mundo;
  • Aplicativo E-Learning;
  • Aplicativo Wise Food;
  • Aplicativo Wise Control;
  • Aplicativo Wise Parking;
  • Aplicativo Wise Shopping;

Ao lançar no mercado sua startup, Júnior começou a fazer contato com pessoas que pudessem apoiá-lo e comprar a causa com a mesma paixão. Assim foram surgindo novos integrantes ao time, dentre eles os intérpretes de língua de sinais, que são os Embaixadores da Wise Hands.

Além deles, vestiram a camisa da Wise Hands também outros membros, que Júnior chama de sócios. Mais tarde, chega para uma parceria o Zucoloto, palestrante com mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento humano e, juntos, criam e lançam o primeiro curso de liderança para surdos no Brasil, que já se tornou na primeira turma um grande sucesso com lista de espera de centenas de surdos que aguardavam há muito tempo por uma oportunidade como essa.

Depois do lançamento do curso, a comunidade surda ficou tão admirada com tamanha iniciativa que divulgou a Wise Hands para muitos outros surdos, instituições, associações, influencers, entre outros, e a visibilidade da startup cresceu e surgiram novos convites e trabalhos. Dentre eles temos:

  • Tradução para Libras em eventos de grande expressão e que a comunidade surda não tinha acesso (Exemplo: #SVWC #ABX #FórumABDiversidade, Lives, palestras, etc);
  • Convite para realizar a organização e transmissão da 24º Surdolimpíadas que ocorrerá no Brasil pela primeira vez com mais de 100 países em 22 modalidades a ser realizada em Caxias do Sul/RS de 05 a 21 de dezembro de 2021; e
  • Novos cursos para surdos.

Diante desta exposição e da movimentação que a comunidade surda fez em torno das ideias desenvolvidas, Júnior e seu time, analisaram o quão aquém está a acessibilidade das pessoas surdas, cegas, cadeirantes, idosos e com alguma mobilidade e perceberam que por mais que se fale em tantas inovações em tantos lugares, estas pessoas ainda sofrem em não conseguir fazer desde as coisas mais simples até outras mais elaboradas, mesmo em países muito desenvolvidos.

“Estas pessoas são muito habilidosas. Ao passo que possuem uma determinada limitação, desenvolvem muito mais as outras habilidades que tem, e por isso a Wise Hands acredita que não há limites para uma pessoa chegar onde quer que deseja. A sociedade e todos que nela convivem e interagem precisam olhar para isso de forma diferente”, afirma Júnior Gaino, fundador da Wise Hands. Ele ainda afirma que “a própria sigla PcD já dá uma conotação que faz as pessoas se sintam diminuídas”, sugerindo que seja alterada para “PD”, de “Profissional Diferenciado”.

Nesta sequência de mudanças que a Wise Hands lança ao mercado, ousa em implantar ao mundo a Revolução 5.0, que se diferencia das demais revoluções por simplesmente colocar as pessoas no centro de tudo. É a criação da “Indústria, Comércio, Educação, Serviço e Lazer para Todos”. Isso quer dizer uma Sociedade 100% acessível com foco central no Ser Humano.

“Muita coisa aconteceu num curto período de tempo, mas tem muito mais por vir, estamos ainda engatinhando”, afirma Júnior. O time da Wise Hands é feito de pessoas que se importam com pessoas.  “Convido que intérpretes ao redor do mundo, empresas, patrocinadores, investidores e todos que queiram participar da quinta revolução, para fazer parte do time da Wise Hands”, comenta.

Conheça mais da Wise Hands em www.wisehands.org

Faça contato com a Wise Hands:

Instagram: wise_hands

Linkedin: /wise-hands

E-mail: hello@wisehands.org

Telefone: 11 97384-7504