Startup what3words recebe investimento de fundo de inovação da Sony

João Ortega

Por João Ortega

21 de janeiro de 2019 às 16:22 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Sony, multinacional japonesa do setor de tecnologia, investiu na startup de geolocalização universal what3words. Os valores do negócio, porém, não foram divulgados à imprensa. O aporte foi feito através do Sony Innovation Fund, fundo de investimento da empresa com foco em inovação.

Segundo o vice-presidente da Sony, o japonês Toshimoto Mitomo, “a what3words solucionou o considerável problema que é adicionar uma localização precisa a um dispositivo pela voz. O crescimento dramático de sistemas ativados por comando de voz pede por um código de geolocalização que funciona em todas as plataformas digitais, e pode ser escrito ou falado de forma simples”.

Fundada em 2013 em Londres, a startup what3words criou um sistema de geolocalização em que o mundo foi dividido em dezenas de trilhões de quadrados de 3m x 3m. A cada um deles, é atribuído um endereço composto por três palavras aleatórias. Isto significa que todo tipo de local tem um endereço que independe de nomes de rua ou código postal. Além disso, as palavras são geradas pelo sistema em qualquer língua, universalizando a localização.

Mais uma parceria

O investimento da Sony surge em uma onda de anúncios de grandes parcerias com a what3words. No fim de 2018, tanto o Cabify como o Airbnb implementaram o endereço com três palavras em suas plataformas. O padrão pode ajudar, principalmente, os usuários destes serviços a encontrar locais em que o endereço tradicional não é exato, especialmente fora de centros urbanos.

Ao redor do mundo, diversas empresas de setores como transporte, delivery de produtos e navegação já utilizam o formato da what3words. É o caso, por exemplo, do GPS integrado em veículos da Mercedes-Benz, assim como na localização em relógios esportivos da TomTom. Todas as iniciativas parceiras estão listadas no site da startup.

Como funciona a what3words

Segundo a what3words, 75% dos países não contam com endereços confiáveis ou “sofrem com falta de qualquer tipo de endereçamento”. Neste sentido, o sistema que divide a superfície da terra em 57 trilhões espaços de 9m² surge como uma necessidade global, mas com foco especial em regiões subdesenvolvidas ou que tiveram desenvolvimento rápido e recente.

Ao invés das tradicionais coordenadas cardinais, que são difíceis de se memorizar e pouco utilizadas no cotidiano da população em geral, a what3words desenvolveu um sistema em que cada um desses quadrados é descrito por três palavras simples. No mapa, é possível encontrar a correspondência neste formato para qualquer lugar do planeta.

O endereço caiu.façam.dourar corresponde a um ponto específico da Pedra do Arpoador, um dos pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro. Já para chegar ao Museu de Artes Assis Chateubriand, o MASP, em São Paulo, o endereço segundo a what3words é dedos.revelar.agir.