União Europeia vai observar de perto bloqueios a companhias como o Uber

Avatar

Por Paula Zogbi

14 de janeiro de 2016 às 14:21 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Companhias como Uber e Airbnb estão sendo bloqueadas em alguns países da União Europeia, mas pode ser que isso não dure muito tempo, de acordo com o Business Insider. A Comissão Europeia pode dar um jeito nisso.

As leis de cada um dos 28 países que fazem parte do grupo são diferentes entre si, e companhias de outros países – no caso, os Estados Unidos – devem se adaptar às mesmas quando querem expandir seus serviços no continente, algo que já rendeu diversas batalhas judiciais a startups, como o fechamento de unidades alemãs do Uber e diversas dificuldades do Airbnb em países que não permitem que as pessoas aluguem suas casas no esquema da companhia.

A reportagem afirma que o órgão da UE pretende descobrir quais leis de seus países membro estão bloqueando a expansão de companhias de tecnologia e de economia de compartilhamento, por acreditar que isso pode impulsionar o crescimento da economia da região em um momento de crise para países como Grécia e Portugal. A ideia é descobrir quais são as regulações que impedem este tipo de crescimento, antes de apresentar novas regras.

No Brasil, também há diferenças nas formas como os estados lidam com a regularização de empresas, notoriamente o Uber. Em São Paulo, está aberta uma consulta pública para regularizar o aplicativo, por exemplo. Em muitos lugares, os motoristas circulam mesmo que ilegalmente.