“Unicórnio” de patinetes elétricos está levantando US$ 300 milhões

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

10 de janeiro de 2019 às 13:48 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Bird, startup de patinetes elétricos, está realizando uma rodada de investimentos de US$ 300 milhões, segundo a Axios.

A rodada está sendo liderada pela Fidelity. Na transação, a startup foi avaliada em US$ 2 bilhões. Criada em setembro de 2017, a Bird já levantou US$ 415 milhões em sua trajetória.

A startup alcançou o título de “unicórnio” – quando o valor de mercado atinge US$ 1 bilhão – em menos de um ano de sua fundação.

E, devido ao seu sucesso, outras empresas de mobilidade estão de olho na Bird. Em dezembro, a Uber teria considerado adquiri-la. Apesar disso, Travis VanderZanden afirmou em uma declaração que a “Bird não está à venda”.

A empresa de mobilidade está presente, atualmente, em mais de 100 cidades dos Estados Unidos. Também é possível encontrá-la em algumas cidades da Europa, como Paris e Londres. Já no Oriente Médio, a Bird está em Tel Aviv.

Não há previsão para a chegada dela no Brasil. No entanto, já é possível encontrar os patinetes (ou scooters) elétricos em alguns locais do país. As startups Yellow e Grin oferecem a solução e podem ser encontradas principalmente nas ruas São Paulo.