Um memorando ajudou este homem a virar CEO de uma empresa de US$ 1,5 bi com 31 anos

Avatar

Por Paula Zogbi

19 de abril de 2016 às 15:41 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – Aaron Levie tem 31 anos e é diretor executivo da Box, uma startup de capital aberto que vale US$ 1,5 bi – um unicórnio. E tudo isso começou onze anos atrás com um sonho e ficou mais palpável depois de um simples memorando.

Em uma entrevista ao Business Insider, ele explicou que, de início, a ideia da startup nada mais era do que uma solução para consumidores de armazenamento de arquivos na nuvem, como o Dropbox, Google Drive e iCloud. Mas uma decisão em 2007 – que veio de um simples recado interno – fez com que a Box fosse diferente destas companhias e resolvesse focar em empresas.

A nota em texto, que foi destinado a toda a equipe de Aaron, traçava três caminhos e foi destinado a investidores e co-fundadores da startup, quando ela tinha apenas 20 funcionários. “[o texto] continha todas as nossas possibilidades para o futuro”, disse o empreendedor na entrevista. “Uma era ficar no mesmo caminho, ser um pouco [voltados] a consumo e um pouco a empresas. O segundo era focar apenas em consumidores e a terceira era nos voltarmos de vez a empresas”, explicou.

A partir disso, foi possível que, todos juntos, eles avaliassem com cautela todos os cenários. “A primeira opção era um compromisso muito grande e trazia o pior dos dois mundos”, ponderou Levie. Já no segundo caso, eles previram que o mercado poderia ficar competitivo demais, o que ajudou na escolha pela terceira possibilidade.

A partir daí, eles puderam planejar as mudanças, que também não ocorreram do dia para a noite. Oito anos e meio depois, com muitas pesquisas e novas estratégias, a startup passou a focar 100% em empresas e faz sucesso com seu IPO.