UiPath, líder global em robotização de processos, abre escritório no Brasil

João Ortega

Por João Ortega

28 de março de 2019 às 17:36 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A UiPath, líder mundial em automação robótica de processos (RPA), abriu em março sua sede brasileira em São Paulo. A empresa já operava no país através de parceiros desde outubro do ano passado, mas agora terá uma relação mais próxima com seus clientes.

A StartSe conversou com Paulo Pellon, diretor geral da UiPath no Brasil, Coenraad van der Poel, Head da empresa nas Américas, e Graciela Arguelles, líder de vendas na América Latina. Os executivos disseram que, com o escritório em solo nacional, o suporte ao cliente será mais próximo e em português, o que é um diferencial importante. A empresa teve um crescimento de 5000% nos últimos dois anos, o maior da história para uma companhia de softwares. E, segundo Coenraad, os resultados absurdos estão ligados à boa relação que a UiPath estabelece com seu consumidor.

“O que eu mais escuto dos clientes é que eles simplesmente amam fazer negócios com nossa equipe. Nossos colaboradores são prestativos, têm conhecimento e humildade, e sempre colocam o consumidor em primeiro lugar”, afirma Coenraad. “A área de Costumer Success aqui no Brasil vai ser muito importante para clientes que estão entrando na jornada de robotização receberem ajuda direta para usar seus primeiros robôs”, completa Pellon.

Automação de processos

A missão da UiPath não é substituir trabalhadores por um robô baseado em inteligência artificial. Muito pelo contrário: a empresa automatiza tarefas para ajudar as pessoas a terem mais tempo para realizar atividades complexas, criativas e que trazem realização profissional.

Os softwares da UiPath preenchem planilhas, geram relatórios, leem e-mails, acessam sistemas corporativos, entre outras tarefas diversas. Basicamente, tudo que é repetitivo e não requer trabalho criativo pode ser feito por um robô controlado por algorítmos.

Diversas empresas vendem automação de processos, mas um dos diferenciais da UiPath, segundo Paulo Pellon, é a maneira como os robôs se adaptam a qualquer sistema usado pelo cliente. “É uma tecnologia não intrusiva e as empresas não precisam adaptar os seus sistemas para usarem os robôs”, explica.

O executivo, que passou por multinacionais como IBM e Oracle, afirma que o mercado brasileiro é maduro para entender os ganhos de inovar e automatizar processos. “Todas as indústrias aqui no Brasil estão adotando a RPA em seus negócios. Serviços financeiros, seguradoras, telecomunicações, varejo, governo, automóveis… São setores fortes em que a UIPath tem presença significativa”, diz Pellon.

Cultura de startup

O primeiro aporte da UiPath foi em 2015, de US$ 1,6 milhões. Hoje, a empresa é avaliada em US$ 7 bilhões, após uma recente rodada de investimentos, e tem cerca de 2500 funcionários. Apesar do crescimento inédito, a companhia busca manter a “cultura de startup”.

“Todos os colaboradores se sentem líderes e tem liberdade de criar suas próprias iniciativas. Queremos continuar com essa cultura e não se tornar corporativos demais”, diz Coenraad van der Poel. O executivo explica que o principal critério na hora de contratar profissionais não é um “currículo brilhante” ou “vasta experiência”, mas estar alinhado com a cultura da empresa e colocar o cliente no centro do negócio.

Graciela Arguelles ressalta que o escritório brasileiro está em seus primeiros dias, mas já existe uma previsão de crescimento. Hoje, são 20 funcionários e até o fim de 2019, serão 100. Por isso, a empresa estará com vagas abertas em breve: fique conectado na StartSe.com, onde elas serão divulgadas.