Uber vale US$ 50 bilhões, mas só perde dinheiro (e ainda ironiza)

Avatar

Por Júlia Miozzo

6 de agosto de 2015 às 09:14 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – Embora o Uber seja a startup mais valiosa do mundo, um novo documento sugere que a empresa não é nem um lucrativa ainda. O documento, obtido pelo Business Insider, mostra quais foram as receitas e gastos da empresa nos anos de 2012, 2013 e parte de 2014. E a empresa só ficou no vermelho o tempo todo.

Inscreva sua startup no PRÊMIO LIDE FUTURO STARTUPS 2015. É gratuito e você ainda poderá ficar ao lado dos maiores empresários do Brasil. Clique aqui.

No primeiro e segundo trimestres de 2013, a receita líquida da empresa foi de US$ 32 milhões e, no segundo semestre, foram de US$ 72 milhões – uma receita anual de US$ 104 milhões. Já em 2014, apenas no primeiro semestre a receita foi de US$ 102 milhões.

O documento mostra que, mesmo com o crescimento de receita trimestral, as perdas também estão aumentando junto com os gastos. Em 2012, foram de US$ 20,4 milhões e, na primeira metade de 2013, US$ 15 milhões.

A maioria dos custos vêm de operação de marketing, pesquisa & desenvolvimento e serviços administrativos. E a empresa não tem o mínimo de preocupação com isso. Ao Business Insider, um porta-voz da Uber comentou: “Choque, horror. O Uber tem prejuízos. Essas são notícias difíceis e velhas. É uma aula básica de economia: você levanta dinheiro, investe, cresce, tem um lucro e isso gera retorno aos investidores”.

Por mais que a ironia do porta-voz seja verdadeira, essa questão não deixa de contar uma história interessante sobre o mundo das startups no momento. O Uber vale US$ 50 bilhões, mais do que grandes da economia brasileira como Petrobras e Bradesco, mas foi incapaz de gerar um centavo de lucro até hoje. O valuation está esticado, as incertezas regulatórias são muitas (e podem detonar a empresa em diversos mercados). Mas os investidores estão loucos para conseguir uma fatia da empresa. É como está o mercado agora.