Uber Eats compra startup de chef famoso e vai fazer a comida que entrega

Avatar

Por Elena Costa

23 de janeiro de 2018 às 07:34 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Uber Eats – braço de alimentos do Uber – adquiriu a startup Ando, um “restaurante” de entregas fundado pelo famoso chef David Chang – e isso inicia uma nova era para a empresa, em que ela passará a fazer seus próprios alimentos. A empresa, que já usava os serviços do Uber para entrega, terá os seus serviços fechados imediatamente em Nova York para iniciar a sua integração com a Uber Eats. Os detalhes da aquisição não foram divulgados.

Para o CEO do Uber, Dara Khosrowshahi, a companhia será “a maior empresa de entrega de alimentos do mundo este ano”. Já a Ando, em comunicado, afirma que estão “entusiasmados em trabalhar com o Uber”.

A aquisição permite ao Uber explorar conhecimentos e também construir um serviço serviço integrado para se diferenciar dos concorrentes. Jason Droege, chefe da Uber Everything, disse que a companhia está empenhada em investir em tecnologia que ajuda tanto os consumidores, como os parceiros de entrega e restaurantes. “As idéias da Ando ajudarão nossa equipe de tecnologia de restaurantes enquanto trabalhamos com nossos parceiros de restaurantes para expandir seus negócios”, completa ele.

A aquisição é uma forma do Uber se expandir no mercado de delivery que tem muita concorrência e que resulta em margens pequenas, à medida que as empresas brigam para tentar adquirir clientes umas das outras e evitar que eles pulem para o outro rival. Isso leva muitas empresas a fechar ou a engolir por rivais.

A forma como fazemos negócios está mudando. Mas o que vimos até aqui foi só a ponta do iceberg. Você está preparado para a Nova Economia? Reunimos as mentes mais brilhantes do Brasil para debater os pontos fundamentais que vão impactar seus negócios e sua carreira em 2018: A Revolução da Nova Economia.

(Via TechCrunch)