Steve Jobs não teve importância para criar o alicerce da Apple, diz Wozniak

Avatar

Por Júlia Miozzo

8 de setembro de 2015 às 10:43 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – Embora Steve Jobs seja o nome mais lembrado quando se fala da fundação da Apple (e da empresa em geral), ele não fez nada sozinho. Seu parceiro no começo e cofundador da empresa, Steve Wozniak, fez questão de deixar isso claro em entrevistas, principalmente após filmes sobre a vida de Jobs mostrarem ele muito mais ativo.

Segundo o Business Insider, Wozniak comentou que Jobs não teve nenhum envolvimento no design e desenvolvimento dos primeiros produtos da Apple – ou seja, ele não “inventou o computador pessoal” como é propagado no senso comum. Wozniak também comentou que ele próprio já estava no negócio de design de computadores desde o Ensino Médio.

O primeiro computador da Apple, ele reforça, foi desenhados por ele mesmo antes de conhecer Jobs. Já o segundo, o Apple II, que popularizou a empresa e foi o único produto de sucesso pelos primeiros 10 anos da empresa, foi construído e fabricado pelas costas de Jobs, por conta de razões que Wozniak diz serem próprias. 

“Steve Jobs não teve nenhum papel nos meus designs dos computadores Apple I e Apple II e nas interfaces da impressora e outras coisas que fiz para realçar os computadores. Ele não sabia sobre tecnologia. Ele nunca desenhou nada como um engenheiro de hardware e não sabia sobre software”, Wozniak disse. “Ele queria ser importante, e pessoas importantes sempre são pessoas de negócios. Era isso que ele queria fazer”.

No filme “Jobs”, em que Ashton Kutcher dá vida a Steve Jobs e mostra seu envolvimento nos primeiros processos da empresa, o assunto também foi polêmica – e muito antes de Wozniak fazer tais comentários.