Startup traz antecipação de recebíveis com taxas personalizadas

A Antecipa usa algoritmo com big data para calcular taxas rentáveis entre compradores e fornecedores sem intermédio de bancos

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

23 de novembro de 2017 às 11:04 - Atualizado há 2 anos

Antecipa

Criada há dois anos e em operação há um, a Antecipa é uma fintech – uma startup voltada para o mercado financeiro. Ela concorre com esse mercado trazendo algo que muita gente deseja: a antecipação de recebíveis com taxas competitivas.

As taxas são competitivas porque o algoritmo da Antecipa – que usa, entre outras técnicas, big data – estuda qual é a melhor taxa de acordo com o valor e os agentes da transação. Diferente das soluções existentes hoje, que trazem taxas fixas e impessoais que nem sempre valorizam a transação no seu máximo.

Por isso, o objetivo da startup é trazer uma taxa que seja boa para o fornecedor e para o comprador, mantendo a saúde e longevidade dos negócios. Isso é importante para que o comprador seja a primeira escolha do fornecedor sempre e não recorra a instituições financeiras como bancos. Dessa forma, o capital permanece na cadeia de produção e venda. O comprador e fornecedor dividem o spread – diferença da transação – que antes seria um lucro para um banco, por exemplo.

No fim, ao realizar uma antecipação, o fornecedor receberá o dinheiro antes pagando uma taxa menor e o comprador terá um rendimento que é como se fosse um desconto na própria compra.

Para os fornecedores, pagar uma taxa menor é fazer seu dinheiro render mais. O benefício de usar a Antecipa é que a plataforma está associada ao sistema de gestão do comprador, tendo acesso ao “Contas a pagar” e verificando quanto de capital o comprador tem disponível para antecipar.

Para o comprador, a Antecipa funciona como uma aplicação – e os retornos costumam ser maiores que do CDI. Um case de sucesso da empresa é de um cliente que chegou ao retorno de 300% acima do CDI, segundo Camillo Telles, CEO e fundador da Antecipa.

“Privilegiamos o capital produtivo e financeiro sem intermediação dos bancos. Ou seja, se o comprador antecipar o fornecedor, trazendo capital de giro, a Antecipa está ali para fazer esse negócio acontecer”, comenta o CEO. A Antecipa, além de instalar a plataforma no sistema dos compradores, também oferece suporte via telefone.

Mas se o comprador não tiver o capital suficiente para antecipar o fornecedor, ele oferece o que é possível e terceiros são envolvidos. A Antecipa busca fornecedores que darão o maior retorno e no setor financeiro, as menores taxas.

“A gente acredita tanto no nosso resultado que cobramos só a nossa performance. Cobramos uma parte daquilo que damos de retorno. Essa parte depende do volume da transação”, afirma Telles.

Durante sua trajetória, a Antecipa percebeu que falta muita educação de crédito para as empresas. Por isso, a própria startup oferece conselhos e dicas para o aprendizado e, consequentemente, melhor aproveitamento da plataforma.

Há dois ou três meses, a fintech recebeu dois investimentos-anjo. O objetivo é simples: “Nos tornar o maior mercado de antecipação de recebíveis do Brasil, sempre privilegiando o setor produtivo e minimizando o papel do setor financeiro”, disse o CEO.

O foco da Antecipa são empresas que faturam acima de R$ 300 milhões por ano. Para atrair esses clientes, é necessário mostrar confiança e um conhecimento de mercado ganho através de experiência e um crescimento sustentável. Para isso, investimentos-anjo são uma ferramenta favorável – além de dinheiro, eles dão credibilidade para seu negócio. Para saber como atrair investimentos desse porte, participe da Invest Class.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

[php snippet=5]