Startup surge como ótima alternativa para delivery de restaurantes a baixo custo

Avatar

Por Lucas Bicudo

1 de abril de 2016 às 13:53 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

É inerente ao cenário econômico nacional de crise a vontade e a necessidade dos brasileiros de encherem seus pratos. O que muda, sob essa circunstância, é o fato de que gastos como porcentagem de serviços e estacionamento não estão sendo mais muito bem tolerados pelo público em geral. Todos economizam como podem.

Neste contexto, o serviço de delivery tem ganhado maior representatividade na receita de restaurantes. Com a aliança HelloFood-iFood feita em fevereiro, há uma situação praticamente de monopólio no setor de marketplace de delivery no Brasil. Isto coloca os restaurantes em uma posição delicada, pois essas empresas têm total poder para cobrança de comissões. Alguns restaurantes descontentes chegaram a se unir e desenvolver soluções alternativas, como é o caso da Abrafood, em Manaus, e agora do Delivery Direto, uma ferramenta que permite que restaurantes tenham sua própria loja online de entregas e a muito baixo custo.

Ao utilizar a plataforma, o restaurante reduz seus gastos e pode oferecer preços mais moderados ao consumidor. Contrário aos marketplaces que cobram comissões de 10 à 15% do valor total da conta – que de uma forma ou de outra acaba sendo repassado para o seu bolso  – o Delivery Direto custa apenas 99 centavos por pedido, o que representa apenas 1% do valor médio consumido pelos brasileiros. Com esta margem extra, os restaurantes podem fazer promoções, programas de fidelidade ou simplesmente reduzir seus preços. O Delivery Direto automatiza essas iniciativas, o que facilita o trabalho do restaurante e gera vantagens para o consumidor.

“Fico pasmo ao ver restaurantes inserindo links para um marketplace em seu próprio site. Além de promoverem a marca do marketplace gratuitamente, habituam seus clientes a comprar apenas lá. Se algum dia quiserem sair do marketplace, perderão seus clientes, pois todos estarão acostumados a fazer pedidos por ele. É um tiro no pé.” constata Fernando Okumura, CEO do Delivery Direto.

A startup viabiliza ao restaurante personalizar a página da loja de delivery, que pode ser “linkada” no próprio website do estabelecimento, de acordo com sua identidade visual e marca. Além disso, é possível obter aplicativo para celular do restaurante e desenvolver trabalhos de CRM. Os restaurantes conseguem ainda fazer análises inteligentes com base no histórico de seus pedidos que fica armazenado e disponível para exportação.