Startup rival do Uber promete que motoristas serão os donos da empresa futuramente

Avatar

Por Júlia Miozzo

22 de fevereiro de 2016 às 12:13 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Uma nova startup com o conceito de caronas compartilhadas promete roubar todos os motoristas do Uber para si: a chamada Juno funciona da mesma maneira que o Uber, mas com a diferença de cobrar 10% de cada corrida por motorista, enquanto a concorrente cobra entre 20 e 25%.

A ideia não é rebaixar o Uber, segundo o cofundador da startup Talmon Marco disse em entrevista ao CNNMoney, mas sim estabelecer preços no mesmo padrão que a competição. “Ao final do dia, as pessoas querem ter uma corrida com um motorista feliz – e os motoristas da Juno são mais felizes”, completou o CEO.

Diferente do Uber, os motoristas da Juno são contratados e a startup vai pedir que os mesmos tenham uma avaliação mínima de 4,7 do Uber e outros serviços. No momento, os motoristas não precisam trabalhar exclusivamente para a empresa, podendo trabalhar em outras companhias de caronas compartilhadas.

Segundo o CEO, já são mais de milhares de motoristas cadastrados para trabalhar para a Juno, que deve ser lançada em Nova York, seu primeiro mercado, já nos próximos meses.

Os cofundadores da Juno são os mesmos que fundaram o aplicativo de mensagens instantâneas Viber, que foi vendido em 2014 por US$ 900 milhões.

A ideia é que os motoristas da Juno se tornem parceiros da startup e que, em 2026, eles já possuam 50% das ações base da empresa – o que significa que serão parceiros iguais aos cofundadores da mesma.