Startup que quer transformar o setor de RH recebe investimento-anjo de R$ 600 mil

Startup atua por meio da metodologia de People Intelligence

Avatar

Por Lucas Bicudo

18 de Maio de 2016 às 11:00 - Atualizado há 4 anos

A Pin People acaba de levantar sua primeira rodada de investimento-anjo, no valor de R$ 600 mil. Fundada há dois anos e meio, a Pin People foi criada em resposta à crescente preocupação das empresas com o engajamento e a retenção de seus colaboradores, o que gera altos custos por baixa produtividade.

Trata-se de uma plataforma baseada em inteligência artificial, por meio da qual captura, analisa e cruza dados relativos às características culturais e comportamentais de candidatos e de colaboradores, para assim combiná-los ao ambiente de trabalho das empresas.

A captura dados “não óbvios”, sobre as peculiaridades de cada pessoa, é feita por meio do questionário ‘Jeito de Ser’, capaz de entregar informações estruturadas – como o fit cultural com candidatos – e aumentar a agilidade e assertividade da tomada de decisões de gestores e do RH.

“Com isso, os gestores terão um panorama das suas pessoas, em tempo real, e poderão tomar decisões com base em indicadores de clima organizacional e possíveis tendências de comportamento. Isso ocorrerá por intermédio de um dashboard de pessoas, que está, atualmente, em fase de desenvolvimento e teste com algumas empresas de grande porte”, explica Isabella Botelho, sócia da Pin People.

Ao todo, são quatro investidores anjo, que foram escolhido em função de expertises complementares de mercado, consideradas fundamentais para o crescimento da startup. Para chegar a esses nomes, os sócios de Pin People Isabella Botelho, Verônica Mussi e Frederico Lacerda montaram um conselho consultivo com os potenciais candidatos no ano passado.

Assim, foi possível avaliar o real interesse no negócio para, em 2016, receber o efetivo aporte de capital.

“Acreditamos no smart money, pois o aprendizado com nossos mentores sempre foi e continua sendo o fator-chave para o sucesso de nosso negócio. Afinal, criamos a Pin People com objetivo de transformar o segmento de Recursos Humanos por meio do Big Data, de modo a melhorar a forma como as empresas conhecem e gerem suas pessoas, tendo em vista o recrutamento, o acompanhamento e a retenção de talentos”, finaliza Botelho.

Mensagem do Editor

Ei, tudo bom?

Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.

E te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]