Startup permite voos ilimitados de jatinhos com preço acessível

Da Redação

Por Da Redação

23 de julho de 2015 às 11:42 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – Pegar um jatinho para viajar entre um ponto e outro é um luxo que a grande maioria das pessoas não terá na vida. Ou não teria. A startup JetSmarter pretende mudar essa situação e popularizar o voo privado para muita gente. E ela é tão impressionante que já recebeu investimentos do rapper Jay Z e da família real saudita – acostumada com o luxo.

Que tal ser acelerado pelas 5 melhores aceleradoras de empresas do Brasil, de uma só vez? Acesse startse.com.br/accelerator-day e garanta a sua vaga!

Pagando US$ 9,000 por ano, cerca de R$ 27 mil – ou seja, pouco mais de R$ 2 mil por mês -, você pode pegar quantos voos quiser. Um, dois, três por dia. Pode substituir todos os voos que você for fazer durante o ano por voos privados. Mas apenas para voos que já estão marcados e que possuem lugares vazios. O que já é melhor que voar de companhias aéreas tradicionais.

Por enquanto, a disponibilidade de voos no Brasil é proibitivamente baixa. Mas olhando as “ofertas” você pode perceber que nos Estados Unidos esse tipo de serviço já é excelente: há grande disponibilidade de voos partindo de grandes centros em diversas datas e horários. Para executivos ou para quem gosta de viajar, o valor pode até compensar.

Caso você queira montar seu próprio voo, o aplicativo também tem uma opção, mas esse custa algum dinheiro. Não é a toa que o aplicativo tem sido chamado de “Uber dos ares” – ambas tem a intenção de revolucionar a forma que as pessoas se transportam e abaixar os preços.

Conforme conta o fundador da empresa Sergey Petressov, para o Business Insider, o objetivo de longo prazo é acabar com todas os voos comerciais de hoje em dia – transformando todos os voos em privados. “Se podemos cobrar preços de classe econômica, acho que podemos fazer as pessoas desistirem da experiência terrível das companhias aéreas tradicionais”, afirma.

Ele comemora a nova rodada de investimentos, que além da família real saudita e Jay Z, contou com diversos milionários para captar cerca de US$ 20 milhões – que serão usados para expandir as atividades da empresa na Ásia e na América do Sul. “O que foi realmente especial foi o fato de que a gente não teve que procurar investidores. Os investidores já eram usuários”, termina.