Startup oferece planos de assinatura de equipamentos hospitalares por preços baixos

Avatar

Por Júlia Miozzo

5 de agosto de 2015 às 14:21 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – Por mais caros que sejam, os planos de saúde podem deixar o beneficiário na mão em algum momento, caso este precise de algum equipamento médico-hospitalar. Pensando em preencher essa necessidade, a Pronto Assistência oferece planos de assinatura que garantem ao usuário qualquer aparelho que necessite.

Vinicius Andrade, sócio da startup, conta que a principal intenção ao oferecer os serviços é atender às classes que possuem mais dificuldade em ter acesso aos aparelhos. “Temos planos para as classes A e B, mas focamos nos três planos principais, que são de menor preço”.

A empresa oferece cinco opções de assinatura, cujos preços variam entre R$ 9,90 e R$ 399,90 mensais, sendo que varia o tempo de carência, tempo disponível para uso do aparelho e material deste. Os planos 1, 2 e 3 possuem carência de três meses quando contratados e o beneficiário pode utilizar o aparelho por até três meses. Nos planos 4 e 5, não existe carência nem limite de tempo de uso. “Os planos mais caros são voltados para pessoas idosas, que podem precisar dos aparelhos com maior urgência e talvez ficar com eles por um período maior”, explica Vinicius. Em todos os planos, o beneficiário tem acesso a apenas um aparelho por vez.

Comparado com o preço do aluguel de cadeiras de rodas em São Paulo, a Pronto Assistência possui preços mais em conta – além de cobrir outros aparelhos hospitalares. Segundo Vinicius, a estratégia para manter os preços tão baixos é o uso de forma compartilhada; ou seja: como não são todos os clientes que precisam de aparelhos ao mesmo tempo e dificilmente são os mesmos aparelhos, a empresa consegue manter o benefício a todos os usuários com poucas unidades. “Assim nós fazemos a distribuição de custos e conseguimos manter o valor baixo”.

Embora ainda ofereça apenas aparelhos médicos nos planos, a intenção dos sócios é chegar ao home care completo, com assistência de médicos e enfermeiras. A startup também está em busca de parcerias com planos de saúde para ter seus serviços como um adicional, que as operadoras normalmente não cobrem.

Até o final do ano, a meta da Pronto é atingir o número de 100 mil clientes. Para 2016, a meta é ainda mais ambiciosa: atingir 1 milhão. Por enquanto, a startup atende apenas a região metropolitana do Rio de Janeiro, mas já possui planos de expansão para desembarcar em São Paulo em breve.