Quicko, startup brasileira de mobilidade, recebe US$ 10 mi de investimento

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

17 de setembro de 2019 às 12:07 - Atualizado há 1 ano

Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Simplificar o trajeto dos paulistanos é o objetivo da Quicko, startup fundada por Pedro Somma, Marcos Martins e Maurício Quinze. A empresa anunciou, nesta terça-feira (17), o recebimento de um aporte de US$ 10 milhões da CCR, empresa criadora do Sem Parar, e do J2L, fundo de private equity do Rio de Janeiro.

Criada no fim de 2018, a Quicko usa Big Data para oferecer ao usuário o caminho mais rápido ou mais barato para o trajeto escolhido. O aplicativo funciona como um roteirizador multimodal, integrando meios de transporte como metrô, ônibus, bicicleta, Uber e 99. “Nosso objetivo é tornar a vida do usuário mais inteligente, fácil e conveniente”, diz Somma, em entrevista à StartSe. 

Segundo o empreendedor, o transporte multimodal é uma tendência que veio para ficar. “Acompanhamos a mobilidade em grandes cidades como Nova York, Londres e Barcelona. Conforme a oferta de serviços aumenta, as pessoas usam novas opções para suas rotas. Aqui em São Paulo já existem aplicativos, por exemplo, para chamar um carro e compartilhar bicicletas e patinetes. Isso dá uma gama de opções para montar diferentes trajetos”, ressalta. 

Hoje, a solução está na fase de produto mínimo viável e disponível apenas em São Paulo. Futuramente, a startup planeja lançar novas funcionalidades e levar o aplicativo para outras cidades. “Buscamos transformar a experiência dos usuários com dados. Em breve, devemos lançar uma solução que oferece informações em tempo real sobre o que está acontecendo no transporte”, conta Somma.