Startup de aluguel de carros para Ubers recebe aporte de US$ 10,5 milhões

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

16 de Maio de 2019 às 17:22 - Atualizado há 2 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Kovi, startup brasileira que possibilita o aluguel de carros para motoristas de aplicativos, recebeu um aporte de US$ 10,5 milhões. A rodada teve participação dos fundos de capital de risco Monashees, Maya Capital e da aceleradora do Vale do Silício YCombinator.

A startup foi criada em 2018 por Adhemar Neto e João Costa, ambos ex-funcionários da 99. Neto foi gerente-geral da vertical de táxis do aplicativo, enquanto Costa foi diretor de produto da empresa.

A Kovi realiza parceria com montadoras e locadoras para oferecer o aluguel de carros para motoristas de aplicativos. Os preços vão a partir de R$ 369 por semana e possibilita o parcelamento do cheque caução, de forma a facilitar a aquisição pelos motoristas.

Para alugar um veículo, é necessário ter habilitação válida, comprovante de residência, ser cadastrado em um dos aplicativos de mobilidade e ser maior de 21 anos. Além disso, é necessário também ter garagem para estacionar o carro, não possuir antecedentes criminais ou mais de 13 pontos em multas.

“Queremos ajudar um país de 13 milhões de desempregados e acreditamos que a Kovi irá facilitar ainda mais a entrada de novas pessoas nestas plataformas. Acreditamos em uma nova economia em que os bens serão transformados de posse para consumo”, afirmou Adhemar Neto no anúncio do investimento.

A Kovi acaba não concorrendo com locadoras por focar em um novo segmento de clientes. Entre as particularidades oferecidas, estão a renovação automática do plano (pois o cliente usa o carro diariamente como instrumento de trabalho, não apenas para viagens curtas ou específicas), maior facilidade de pagamentos, entre outras. Em caso de incidentes, os veículos possuem um seguro que cobre o carro e terceiros, inclusive não-ocupantes do veículo.