Startup cria aplicativo para controle de despesas de viagens e atrai interesse de programas de aceleração nacionais

Espresso APP passou pela primeira fase da Inovativa Brasil e participará também do Aceleratech

Avatar

Por Lucas Bicudo

28 de abril de 2016 às 16:35 - Atualizado há 4 anos

A Espresso APP criou um aplicativo que auxilia empresas e funcionários a controlarem suas despesas de viagens de uma maneira muito mais simples, eficiente e rápida. A startup, que é associada da i9 Uberlândia, atraiu os olhares dos responsáveis pelo Aceleratech – programa de aceleração de nível nacional, localizado em São Paulo.

Por meio do aplicativo, quem viaja tem em mãos uma ferramenta que é capaz de lançar as despesas e registrar os comprovantes iconográficos quase que em tempo real. Dessa forma, ao final da viagem, com um simples toque, a plataforma gera um relatório completo sem precisar gastar tempo lançando despesas uma a uma. A empresa conta também com uma plataforma web, onde ela consegue fazer a gestão de todos os relatórios, agilizando a auditoria, conciliação e reembolso do empregado.

Mesmo com pouco tempo de mercado – a startup foi criada em novembro do ano passado durante o programa Go Minas, realizado pela parceria entre Sebrae e i9 Uberlândia – o Espresso APP tem ganhado destaque no cenário nacional. Além do programa oferecido pela Aceleratech, a startup também angariou uma bela classificação no programa de aceleração do governo Inovativa Brasil.

“Estamos muito felizes com o desempenho do Espresso App. Acreditamos que os programas nos ajudarão a olhar de perto a nossa estratégia, permitindo uma entrada no mercado de uma maneira madura e confiante, e também abrindo portas para possíveis investidores”, avalia Guilherme Costantin, diretor da Espresso.

“Desde a criação do Espresso App validamos o problema com mais de 20 empresas de diversos portes. Em fevereiro deste ano, fizemos nossa primeira venda, ainda na fase de protótipo, e depois desenvolvemos o nosso MVP (mínimo produto viável) em 45 dias para lançarmos a fase beta, na qual conseguimos 15 empresas para testar, sendo a maioria de Uberlândia. Neste momento, já saímos da fase beta e estamos operando em aberto para o mercado”, finaliza.