Startup converte "sobras" de moedas estrangeiras em dinheiro digital

Avatar

Por Paula Zogbi

8 de dezembro de 2015 às 13:06 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Ao viajar para destinos que usam outras moedas, é comum perder dinheiro duas vezes: na conversão do real para a moeda estrangeira e na volta para o Brasil, convertendo novamente. Em outros momentos, o dinheiro que sobra nos bolsos é tão pouco que simplesmente não vale a pena transformar novamente na volta para casa.

Pensando nisso, a startup TravelersBox, que em maio recebeu um aporte de US$4,5 milhões, criou uma solução simples e prática: terminais eletrônicos que convertem esse dinheiro em créditos eletrônicos para contas PayPal, Skype, cartões de presente, iTunes, entre outros. É uma maneira de não acumular moedas e pequenas quantias em casa, sem uso.

“Cada vez que retornava de uma viagem, estava com meus bolsos cheios. E sempre esquecia de levar essa quantia nas próximas viagens. Comecei a contar as moedas e descobri que somavam cerca de US$ 10 – US$ 15. Sei que há 3 bilhões de passageiros por ano no mundo: é um mercado de US$40 bilhões a US$50 bilhões”, diz Tomer Zussman, um dos fundadores e CEO da startup.

Por enquanto, são cobradas taxas de transações para as moedas convertidas, mas a empresa garante que procura cortar esse gasto do cliente: “estamos a começar a cobrar taxas de adesão aos nossos parceiros e, no longo prazo, este será o nosso modelo de negócio único”, diz um porta-voz.

Atualmente, a empresa tem 50 terminais eletrônicos em aeroportos e outras localidades da Itália, Israel, Filipinas, Turquia e Geórgia. Mas, de acordo com um comunicado enviado à imprensa, em breve eles serão também lançados no Brasil, Japão, Canadá e Índia. Por aqui, já existe até uma equipe trabalhando. O mapa completo e mais informações podem ser encontrados no site.