Startup de telemedicina com menos de um 1 ano recebe aporte de € 400 mil

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

22 de janeiro de 2018 às 14:31 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

ViViDoctor é uma startup de healthtech que traz consultas online com médicos e outros especialistas. A startup arrecadou € 400 mil em uma rodada seed e faz parcerias com hospitais para trazer seus serviços. A ViViDoctor foi lançada em 2017 para trazer mais conveniência aos pacientes e médicos na hora das consultas, além de trazer uma comunicação mais fluída entre os hospitais e clínicas com seus clientes, diminuindo os índices de readmissão.

“As visitas dos médicos não são convenientes para os pacientes, e são caras para os hospitais. Os hospitais estão enfrentando mais cortes de orçamento do que nunca e estão procurando maneiras de reduzirem seus custos sem diminuir a receita e perder a conexão com os pacientes”, disse Sidar Ok, CEO da ViViDoctor. “Consultas online são uma maneira efetiva de atingir esses dois grandes problemas dos hospitais, e nossos clientes provam isso”.

Consultas por videoconferência com médicos geram polêmica por não ter o tato humano – e, ao mesmo tempo que hospitais estão aderindo a ideia e pessoas investindo dinheiro, a startup ainda enfrenta resistência. A ViViDoctor é uma empresa da Bélgica e tem enfrentado resistência no conselho médico do país. “Isso nos desanimou, mas após pesquisa, a conclusão é que consultas online não são ilegais e podem salvar vidas, tempo e dinheiro”, comentou o CEO.

Independente das polêmicas, a tecnologia é cada vez mais utilizada na saúde, com um uso muito além das videoconferências. Para conhecer as novidades trazidas pelas startups de healthtech, participe da maior conferência sobre saúde e tecnologia do país.

(Via TechCrunch)

[php snippet=5]