Startup causa revolução na forma de investir e atrai um Nobel para equipe

Avatar

Por Da Redação

15 de abril de 2015 às 12:16 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

SÃO PAULO – Um aplicativo de oito meses de idade conseguiu sua terceira rodada de investimentos, levantando US$ 23 milhões, noticiou o Business Insider. Conseguir três rodadas de financiamento em menos de oito meses é um fenômeno e não é para pouco: o Acorn promete uma gigantesca mudança na forma em que as pessoas investem – e é verdade.

O aplicativo funciona muito simples: todas as vezes que você compra algo com cartão de crédito ou débito, o Acorn arredonda o valor para o próximo dólar cheio e investe estes centavos em fundos escolhidos por Harry Markowitz, um economista que já ganhou o Prêmio Nobel.

Isso tem mudado como 650 mil americanos realizam investimentos e a empresa tem tido um crescimento “excepcional”. E nasceu de uma experiência simples de seu co-fundador Jeff Cruttenden: ele percebeu que a maioria de seus colegas de faculdade, muitos economistas e administradores, não tinham contas de investimento. “Foi impactante”, afirma.

Você sabia que 90% das startups de sucesso têm características em comum? CONHEÇA O CURSO que preparamos e saiba o que fez com que Descomplica, Boo-Box, Conta Azul, 99 Táxis, Zero Paper e outras tantas startups chegassem ao sucesso

Portanto, resolveu fazer um aplicativo que facilitasse o investimento, tornando uma coisa comum e do cotidiano. E queria resolver os três grandes problemas que ele acreditava que inibia as pessoas a investir: era difícil ter um dinheiro para começar, o preço da corretagem impossibilitava investimentos pequenos e os investidores tinham escolhas demais.

“Percebemos que se conseguissemos distribuir investimentos como um aplicativo e não como serviços de investimentos tradicionais, poderiamos entrar em um mercado novo”, afirma Jeff. Com a ajuda de Markowitz, o aplicativo ganhou credibilidade, força e muitos clientes.

“Nosso jeito de investir é muito poderoso. Se você pedir para alguém investir US$ 50, por exemplo, emocionalmente isso é difícil. Mas US$ 1 cinquenta vezes ou 50 centavos cem vezes é muito mais fácil. Está ajudando as pessoas a começarem a investir”, afirma o fundador. A empresa, fundada em 2012 para desenvolver o aplicativo, já tem 80 funcionários e 650 mil usuários que usam cerca mais de um milhão de cartões.

Até agora o aplicativo só está disponível nos Estados Unidos, mas há planos de expandir mundialmente nos próximos 12 anos… será que chega no Brasil?