Startup apoiada pelo Google quer reinventar a computação de um jeito assustador

Tecnologia que pretende mudar toda a realidade ao seu redor anuncia lançamento para 2015

Avatar

Por Paula Zogbi

15 de outubro de 2015 às 17:42 - Atualizado há 4 anos

Imagine ver em suas mãos seres de fantasia, como fadas e personagens de videogame, de uma maneira ainda mais interativa do que óculos de realidade aumentada – como o Rift, do Facebook.

A startup Magic Leap, que no ano passado recebeu um investimento de US$592 milhões pelo Google, segundo o Business Insider, quer reinventar todo o universo da computação com uma tecnologia apelidada de “realidade cinemática”.

Trata-se de um sistema extremamente real de projeções em 3D, sobre o qual muito pouco foi revelado até o momento, que promete modificar toda a realidade na qual o usuário está inserido, ao invés de transportá-lo para outro lugar. E, segundo o diretor criativo da companhia, este sistema terá um lançamento ainda em 2015.

Na conferência Games Beat, que ocorreu nesta quinta-feira (15), o executivo Graeme Devine falou sobre a possibilidade de a tecnologia promover uma experiência extremamente emocional – e assustadora.

Devine, que desenvolveu jogos como “The 7th Guest” e “The 11th Hour”, descreveu a sensação que teve ao testar o próximo lançamento que utilizará a misteriosa tecnologia:

“Você começa a ouvir sons e ver luzes [na sua casa]. Eventualmente, você irá até um quarto específico para saber o que está acontecendo e, na sua frente, aparece um fantasma. Esse fantasma aponta diretamente para você, e depois para o que há atrás de você. Atrás de você há a marca de um corpo no chão… E o fantasma desaparece. No seu ouvido, você escuta ‘Por favor, me ajude’. E então você se dá conta de que isso está acontecendo na sua casa. Você não tem esse tipo de experiência com a realidade virtual”.

Enquanto não temos o lançamento desses produtos incríveis, veja um vídeo lançado neste ano pela Magic Leap que mostra que a companhia pode transformar seu escritório em um filme de ação: