Startup Airobotics recebe US$ 30 milhões de investimento

O valor será usado para escalar as operações da empresa, que criou um drone capaz de voar sem operador humano

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

31 de outubro de 2018 às 18:33 - Atualizado há 1 ano

Airobotics

A Airobotics, startup Israelense de drones comerciais, anunciou hoje que levantou uma rodada de financiamento de US$ 30 milhões enquanto continua a construir suas operações nos Estados Unidos. Fundada em 2014, a empresa desenvolveu um drone preciso que decola e pousa sem o auxílio de um piloto e tem braços robóticos que colocam em prática tarefas como troca de bateria e outros componentes. O software pode ser acessado em qualquer lugar e a qualquer momento, permitindo que os usuários programem missões e gerenciem dados. A empresa é a primeira e única solução de drone certificada em todo o mundo para voar sem operador humano.

Em um comunicado, a startup afirma que o financiamento será usado para escalar ainda mais as operações nos Estados Unidos e Austrália. O financiamento também será usado para continuar a atender a indústria de mineração e outras instalações industriais globalmente. No final de setembro, a startup anunciou que estava abrindo uma sede norte-americana em Scottsdale, Arizona, para supervisionar os negócios na América do Sul e América Central. O escritório se tornará a sede global da empresa.

“A Airobotics está experimentando um enorme ímpeto e expandindo-se pelas geografias” disse Ran Krauss, CEO e co-fundador da startup. A Pavilion Capital está liderando a rodada, juntando-se a uma lista de investidores proeminentes, incluindo a BlueRun Ventures, a Charles River Ventures e a OurCrowd, além de investidores privados adicionais. “Estamos honrados pela Pavilion Capital enxergar o enorme potencial nas soluções de tecnologia aérea e de dados da Airobotics. Temos um fluxo de negócios sólido e, para atender à demanda por nossa tecnologia, continuamos a expandir as operações nos países em que operamos, especificamente em nossa nova sede nos EUA”, disse Krauss.

O financiamento também será usado para impulsionar o trabalho da startup com as autoridades de aviação para obter o Certificado BVLOS (Beyond Visual Line of Sight), operando acima de 400 pés em relação ao nível do solo.

Conheça as principais inovações israelenses na Missão Israel – uma semana de imersão na “Startup Nation”, o país com mais startups e profissionais de tecnologia per capita do mundo. Confira!