StartSe Base: conheça a Phoenix Hybrid, que propõe smartphones modulares

Avatar

Por Lucas Bicudo

25 de abril de 2017 às 20:40 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Hoje em dia a forma como os smartphones são vendidos está cada vez mais saturada, tudo por conta da temida obsolescência programada, já que suas configurações atuais deixam de ser referência em menos de 1 ano, obrigando o consumidor a substituir seu aparelho por completo cada vez mais rápido, dificultando a revenda pela crescente desvalorização, desestimulando assim o investimento.

Segundo pesquisa realizada pelo IDC, entre as diferentes idade e gêneros, os consumidores de smartphones desejam baterias que durem mais e aparelhos que sejam mais simples e com vida útil maior. Diante desse quadro destacamos as principais insatisfações apontadas pelos consumidores: baterias de pouca autonomia; telas pequenas não adequadas para o consumo de conteúdo; pouca vida útil; pouca resistência; design com personalização limitada; hardware e configurações impostas; materiais de baixa qualidade; dificuldade de revenda; dificuldade de manutenção; e falta de suporte.

O conceito Phonebloks, criado pelo designer Dave Hakkens, apresenta um smartphone modular formado por blocos, que permitem a troca de câmeras, tela, bateria e outros. É uma bela alternativa para esse contexto, que inclusive já chamou a atenção do Google, que criou o Projeto ARA.

“Observando as principais insatisfações do mercado, pretendemos revolucionar este cenário, visando proporcionar a longevidade ao aparelho, com o Smartphone Phoenix Hybrid (confira seu perfil na base do  StartSe), conceito próprio de modularidade e customização,  um aparelho que poderá ser personalizado durante a compra, proporcionando ao cliente a escolha do SoC, memória, câmeras, carcaça, tela, bateria, com uma gama de configurações mais ampla e montagem intuitiva”, discursa o CEO Diógenes Hossoe.

Nesse cenário, consumidores poderão, por exemplo, ter o SoC mais rápido ou uma melhor câmera e uma bateria que dure mais. A ideia é customizar seu próprio smartphone. Sua manutenção se dará de forma praticamente imediata em lojas da marca ou pelo próprio usuário, com a simples troca do módulo ou display defeituoso, sem a necessidade de deixar o aparelho em uma assistência técnica.

Patente requerida, estágio de prototipagem, em busca de investidor, com meta para em 2017 lançar o aparelho no mercado nacional e internacional.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]