SoftBank e Tencent investem US$ 150 milhões na fintech argentina Ualá

João Ortega

Por João Ortega

25 de novembro de 2019 às 19:08 - Atualizado há 10 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A fintech argentina Ualá divulgou nesta segunda-feira uma rodada de investimentos em Série C no valor de US$ 150 milhões. O aporte foi liderado pelo fundo de capital de risco da chinesa Tencent e acompanhado pelo grupo japonês SoftBank, entre outros investidores.

Ambos os investidores têm experiência no mercado de fintechs da América Latina. Tencent é um dos principais fundos por trás do Nubank, enquanto o SoftBank realizou aporte no Banco Inter, por exemplo. No entanto, a Ualá é a primeira startup argentina a atrair o capital destes grandes fundos estrangeiros (a Tencent, inclusive, já havia investido na fintech em uma rodada anterior).

Mesmo em um período de alta inflação e crise financeira na Argentina, investidores acreditam na recuperação do país – e no papel da fintech neste processo. Com mais de metade da população desbancarizada, o espaço para crescimento é enorme. Desde 2017, a Ualá emitiu 1,3 milhões de cartões pré-pagos e auxilia na gestão financeira de seus clientes com uma carteira virtual. Na semana passada, a fintech anunciou um produto de investimento de baixo risco.

De acordo com Pierpaolo Barbieri, CEO e fundador da Ualá, a empresa vai utilizar o capital levantado para triplicar o quadro de colaboradores, expandir produtos de empréstimo e desenvolver novas unidades de negócio. “É, de longe, o maior investimento que tivemos”, afirma.