Slack faz pedido confidencial por IPO nos EUA

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

4 de fevereiro de 2019 às 18:00 - Atualizado há 3 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Slack, ferramenta de mensagens corporativa, realizou um pedido sigiloso por uma oferta inicial de ações nos Estados Unidos. Agora, dependerá da SEC – órgão regulador do mercado financeiro no país – para aprovar sua solicitação.

Já havia sido divulgado em setembro do ano passado que a startup pretendia entrar no mercado de ações em 2019. No entanto, um porta-voz do Slack afirmou que não iria comentar “rumores e especulações”.

Se o pedido for concretizado, a expectativa é que a empresa abra o capital sob o valor de mercado de US$ 7 bilhões. Esse valuation foi atribuído na última rodada de investimentos protagonizado pela startup, no qual recebeu US$ 427 milhões.

Na semana passada, a startup afirmou que possui 10 milhões de usuários ativos diariamente. Fundado em 2013 por Stewart Butterfield e Cal Henderson, a ideia nasceu após a empresa de jogos dos dois, Tiny Speck, não deslanchar.

Então, a rede de conversação utilizada na empresa acabou se tornando uma solução bilionária e presente em milhões de empresas em todo o mundo.