SkySafe capta US$ 11,5 milhões para desenvolver tecnologia anti-drone

Avatar

Por Lucas Bicudo

24 de julho de 2017 às 16:07 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Nós costumamos noticiar bastante coisa interessante envolvendo drones. Mas fato é que eles também podem ser perigosos para. A tecnologia de ondas de rádio da SkySafe pode detectar e impedir que os drones entrem em áreas não autorizadas, como bases militares, estádios, prisões e aeroportos.

Agora, dois anos após seu lançamento, a startup está captando uma rodada de Série A, no valor de US$ 11,5 milhões, liderada pelo Andreessen Horowitz.

A SkySafe já firmou um contrato de US$ 1,5 milhão com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos para disponibilizar tecnologia contra drones para os Navy Seals. O veículo de defesa móvel da empresa pode acompanhar as forças armadas no campo para proteger um perímetro de ataques ou vigilância.

Veja também: o StartSe montou o e-book: “Manual Básico para Captação de Investimentos”, para que você saiba o melhor momento de começar a buscar capital para a sua startup.

O CEO Grant Jordan fundou a companhia depois de se formar no MIT e trabalhar com tecnologia anti-drone no Laboratório de Pesquisa da Força Aérea. “Estamos lançando uma série de demonstrações, testes e exercícios para clientes do Departamento de Defesa no próximo ano e planejamos ter sistemas no campo em 2018”, comenta.

A solução de ondas de rádio é mais simples de implantar do que as defesas alternativas de drone. As armas à base de laser podem ser perigosas e complicadas de operar. As armas de rede que deixam os drones dispersos podem ter alcance efetivo limitado.

Tecnologias de defesa como a da SkySafe são um importante controle contra a inevitável democratização da violência. À medida que a tecnologia melhora, o poder destrutivo disponível para qualquer pessoa aumenta. Do combate mão-a-mão para armas de fogo, para drones e armas nucleares, o rápido progresso do armamento representará novos desafios para nossa espécie.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]