SkyDrones, startup de pulverização agrícola, capta investimento para vencer concorrência internacional

Da Redação

Por Da Redação

18 de fevereiro de 2020 às 11:10 - Atualizado há 7 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O mercado de drones de pulverização agrícola tem a expectativa de alcançar 600 mil unidades mundialmente, segundo estudo da consultoria Ipsos Business. Destas, 30% estarão no mercado brasileiro. O país segue a tendência do agronegócio na China, onde já há mais de 20 mil drones em operação – número que dobra ano a ano. As legislações aprovadas no Brasil no sentido de proibir a pulverização de agrotóxicos por aeronaves, limitando este mercado aos drones, vão acelerar o setor.

Para além da legislação, os drones são uma solução mais barata, precisa e rápida que as aeronaves de pulverização. Inclusive, o Ministério da Agricultura já reconheceu a importância do equipamento ao lançar normativa para regular o mercado deste tipo de equipamento. Os drones são um investimento acessível, quando comparado à maioria dos equipamentos utilizados na agricultura. Esse investimento pode se pagar e começar a dar lucro em uma só temporada de cultivo, gerando até 60% de economia ao agricultor. Além da vantagem econômica, o uso de drones possibilita a diminuição do uso de pesticidas, inseticidas e herbicidas, proporcionando melhoras ao solo e causa menos danos às colônias de insetos polinizadores.

SkyDrones

A SkyDrones, fundada oficialmente em 2010 por Carlos Hennig e Ulf Bogdawa, é a representante nacional mais bem posicionada do setor. A empresa oferece soluções próprias e personalizadas de drones e softwares com variadas aplicações. A SkyDrones está focada no mercado de pulverização agrícola, por entender ser a área com maior potencial de retorno atualmente.

Apesar da empresa liderar o mercado nacional, enfrenta a concorrência de empresas internacionais, principalmente chinesas. Seu diferencial é a experiência no mercado local, os softwares próprios com foco em produtividade e o conhecimento das culturas mais presentes na agricultura brasileira.

Além disso, a SkyDrones é reconhecida pela ANAC como a única empresa do país a contribuir para a regulamentação do setor. A startup também possui alianças estratégicas com empresas da Alemanha, Coréia do Sul, Estados Unidos, Suíça e China, garantindo um intercâmbio de tecnologias e constante atualização de seus hardwares e softwares.

Captação

Em 2019, a empresa alcançou o faturamento de R$ 1 milhão. Em 2020, apenas com a primeira entrega de drones, em janeiro, o faturamento foi de R$ 500 mil. A previsão é finalizar este ano faturando um total de R$ 3,7 milhões. As tendências do mercado brasileiro apontam para fenômeno similar ao que ocorreu na China, com o crescimento exponencial da frota de drones.

Com o objetivo de atender a demanda deste mercado em expansão, a SkyDrones busca investidores por meio da CapTable, plataforma de investimentos coletivos da StartSe. O processo de investimento é realizado totalmente on-line. Para saber mais, cadastre-se e confira a página completa da SkyDrones na plataforma.