Gigante farmacêutica Roche compra startup de healthtech por US$ 1,9 bilhão

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

16 de fevereiro de 2018 às 12:09 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A Roche, empresa suíça farmacêutica com trajetória de 120 anos, está comprando a startup Flatiron Health, fundada em 2012, por US$ 1,9 bilhão. A healthtech coleta dados clínicos de pacientes com câncer – como quais medicamentos estão tomando e suas reações.

A aquisição poderá ajudar os profissionais da empresa a ter uma ideia ainda melhor – e mais tangível -, de como os medicamentos para tratar câncer funcionam na rotina dos pacientes além dos testes em laboratório.

“Essa é um importante passo em nossa estratégia personalizada para a Roche. Acreditamos que evidências do mundo real são ingredientes-chave para acelerar o desenvolvimento e o acesso a novos tratamentos para câncer. Como uma empresa líder em tecnologia e oncologia, Flatiron Health está melhor posicionada para trazer mais tecnologia e infraestrutura de análise de dados necessárias não apenas para a Roche, mas para pesquisas e desenvolvimentos no setor oncológico de toda a indústria”, afirmou Daniel O’Day, CEO da Roche Pharmaceuticals.

A compra da Flatiron Health não significa uma fusão na Roche – a startup continuará funcionando de forma separada, tornando possível se relacionar com outros players da indústria farmacêutica.

“Nós temos uma estrutura clara para continuar a operar com todos nossos clientes à medica que estamos criando uma plataforma de aprendizado para oncologia. Importante, isso não muda nossos objetivos estratégicos ou prioridades; apenas nos ajudará a alcançar a linha de chegada mais rápido”, disse o CEO Nat Turner em um anúncio nesta quinta-feira.

Os dados coletados pela Flatiron Health já chamaram atenção até do FDA, órgão regulador de alimentos e remédios nos Estados Unidos. A startup e o órgão federal realizaram uma parceria pelo mesmo motivo – ter acesso a dados reais da rotina de pessoas em tratamento de câncer.

Para conhecer outras formas de como a tecnologia está revolucionando a saúde e medicina, leia o nosso e-book gratuito.

[php snippet=5]