Rival árabe da Uber, Careem recebe US$ 500 mi de investidores e dona da Mercedes

Avatar

Por Lucas Bicudo

20 de junho de 2017 às 18:30 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Rival árabe da Uber, a Careem acaba de levantar mais US$ 150 milhões – encerrando uma rodada de Série E de US$ 500 milhões, quando anunciou a primeira parcela de US$ 350 milhões em dezembro. Com a nova quantia, Mudassir Sheikha, co-fundador e CEO da Careem, confirmou que valuation da startup é agora de mais de US$ 1 bilhão.

Esse último tranche está sendo liderado pelo Saudi-based Kingdom Holding, a empresa de VC que já investiu na Lyft, Twitter e Snap. A Daimler – dona da Mercedes-Benz -, Lumia Capital, DCM Ventures e Coatue Management também participaram da rodada.

“Com o nosso investimento na Careem, agora estamos dando o passo estratégico para se tornar o principal fornecedor mundial de serviços de mobilidade”, afirmou Klaus Entenmann, CEO da Daimler Financial Services AG. Lembrando que a Daimler já adquiriu a Hailo no Reino Unido, Taxibeat na Grécia e MyTaxi na Alemanha e está interessadíssima em se tornar uma empresa de mobilidade.

Isso vai em linha com o que outras montadoras estão tentando fazer: deixar de serem apenas vendedoras de carros e sim uma. Só assim que eles vão sobreviver: parecem ter entendido que precisam “Cser inovadores para não serem assassinados pelas startups.

A startup vem crescendo vertiginosamente. Hoje tem cerca de 250 mil motoristas, 10 milhões de pessoas estão inscritas e o aplicativo está agora em 80 cidades, através 13 países do Oriente Médio. As receitas e viagens crescem entre 20 e 25% mês a mês, disse Sheikha.

Enquanto o investimento da Daimler é mais um passo para preencher seu portfólio regional de compartilhamento de viagens – notadamente em um mercado onde a Mercedes Benz é uma marca muito popular -, Sheikha observa que também é uma oportunidade para a Careem absorver algumas das tecnologias em que a Daimler está trabalhando para a próxima geração de carros.

A líder de Dubai estabeleceu um alvo de 25% de todo o transporte para veículos sem motoristas em 2030. Embora tenha acabado de obter uma grande rodada de financiamento, investir e desenvolver sua própria tecnologia autônoma tem uma barreira muito alta de entrada. Então, uma solução é se associar a empresas que não são concorrentes diretas e que estão fazendo essas apostas do futuro.

“No geral, eu sinto que o Oriente Médio está mais no mapa do que nunca”, disse Sheikha. “Nós sempre conhecemos a oportunidade: 700 milhões de pessoas, 10% da população global estão aqui. Mas a oportunidade é tão fragmentada. Não existe nenhum Brasil ou Índia e ainda falta infraestrutura, além da riqueza estar desequilibrada, mas ainda é uma grande e excitante oportunidade”.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]