Startup propõe maior faturamento de varejistas sem aporte ou aumento de preço

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

3 de agosto de 2018 às 12:20 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Uma das maiores preocupações ao comprar eletrônicos e produtos de ticket mais alto é a garantia. A possibilidade de um cliente comprar o produto aumenta quando ele sabe que o investimento não dará errado – pelo menos por falha ou avaria no produto. Sabendo disso, hoje grandes varejistas oferecem até a possibilidade de estender a garantia – e isso se tornou um modelo de negócios.

No entanto, as lojas precisam realizar parcerias com seguradoras para oferecer o serviço. E, segundo os empreendedores Bernardo e Renan Pasini, esse é um problema para os varejistas – principalmente para as menores redes. “A partir de uma imersão no ramo varejista, descobrimos que as grandes seguradoras não atendem varejistas de médio e pequeno porte, pois o faturamento não atinge o mínimo imposto por eles”, comenta Pasini.

Além disso, para oferecerem garantias estendidas, os lojistas devem ter um software que envia os dados das apólices vendidas para a seguradora – uma norma estabelecida pelo Susep (superintendência de seguros privados). O software é mais uma barreira para a adoção de garantias estendidas nas lojas, já que algumas não possuem capital para desenvolver e homologar o software.

Por esse motivo, Bernardo e Renan Pasini fundaram a Vibra. A startup oferece a infraestrutura para que lojistas de médio e pequeno porte possam oferecer garantias estendidas, tendo a possibilidade de aumentar o faturamento sem aumentar o valor do produto e ainda oferecendo um benefício ao consumidor.

A startup oferece o software obrigatório homologado, atuando também no processo de implementação da solução. “Capacitamos os vendedores para que entendam toda a regulamentação das garantias estendidas e saibam oferecer melhor para os clientes esse serviço”, afirma Pasini.

Um benefício trazido pela startup é que os lojistas não precisam mais atingir o faturamento mínimo para fornecer as garantias. A Vibra ainda deseja trazer mais inteligência ao negócio ao oferecer relatórios inteligentes para entendimento do perfil de consumo dos clientes, auxiliando na criação de estratégias para estimular ainda mais as vendas.

“O diferencial da Vibra está na possibilidade de aumentar o faturamento, as margens de lucratividade e o ticket médio, sem aumentar o valor dos produtos, sem investir dinheiro, de forma rápida e sem modificar nada no ponto de venda”, descreve o sócio da startup.

Em seu modelo de negócios, a startup cobra uma comissão sobre as vendas de garantias estendidas e em alguns casos cobra taxas de implementação.

“Em um futuro não tão distante, pretendemos oferecer outros micro-seguros, como seguro anti-furto, automobilístico e prestamista”, conclui Pasini.

A Vibra é uma das startups que integrará a Startup Village do VarejoTech, evento da StartSe que reunirá os maiores especialistas e inovações do setor. Não fique de fora dessa e confira o evento aqui!

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store