O Neuromarketing está em todos os lugares – inclusive no varejo

O futuro do setor está em aliar a tecnologia à experiências que envolvam olfato, sons e outros estímulos

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

13 de agosto de 2018 às 17:46 - Atualizado há 2 anos

Neuromarketing

Já parou para pensar no que torna um cliente fiel a uma marca no varejo? Esqueça as propagandas tradicionais ou abordagens pouco atrativas: o importante agora é conquistar o consumidor e envolvê-lo do começo ao fim da sua experiência. Isso porque o cliente atual recebe muitos estímulos de marketing por dia – e se destacar se tornou fundamental. “O consumidor de hoje está cheio de informações, e os varejistas precisam conquistar sua atenção de alguma forma”, afirma Rubens Sant’anna, professor da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing). 

Segundo ele, o segredo está em usar informações e apostar em novas experiências de compra para melhorar a comunicação nos pontos de vendas. Assim, entra em cena o Neuromarketing – união entre neurociência, da psicologia, e o marketing. O objetivo é envolver e impactar o consumidor por meio de estímulos em campanhas e ações.

Empresas do mundo todo já usam a técnica aliada à tecnologia. O restaurante inglês The Fat Duck, por exemplo, ficou conhecido depois de lançar o seu prato “Sons do mar”. Com um iPod dentro de uma concha, os clientes puderam  aproveitar a refeição de um peixe ao som de gaivotas e barulhos de ondas do mar.

“Por meio de memória olfativa, sons e experiências sensoriais, as marcas conseguem se comunicar melhor e fazer uma conexão com seu público”, explica. Segundo Sant’anna, o futuro do varejo está em adotar novas tecnologias sem deixar de lado o contato mais próximo – principalmente em lojas físicas. Estar atento aos detalhes, como sons, cheiros e outros estímulos, deixa a experiência mais completa e inovadora.

O segredo, então, está em fazer a convergência de canais, deixando tanto a experiência online quanto física agradáveis. “Os consumidores buscam cada vez mais propósitos por trás das marcas e jornadas de compras diferenciadas. O papel do varejo é recuperar isso”, completa. 

Rubens estará na VarejoTech Conference 2018 – a maior conferência sobre tecnologias para o varejo e e-commerce já feita no Brasil -, explicando na prática como os empreendedores podem aplicar o Neuromarketing em seu negócio! Para saber mais sobre o futuro do setor e não perder o evento, acesse o site oficial!