Help to Dress simplifica a forma de se vestir e comprar roupas

Diariamente, as consultoras do Help to Dress olham as roupas disponíveis no mercado e recomendam aquelas que mais têm a ver com o usuário

Avatar

Por Isabella Câmara

16 de julho de 2018 às 16:41 - Atualizado há 2 anos

O padrão imposto pela indústria da moda, em conjunto com a falta de autoconhecimento do corpo, cria um dos principais dilemas enfrentados pelas mulheres hoje em dia: a insegurança. Nesse contexto, a moda, que deveria ser algo divertido, acaba causando angústia e frustração nas mulheres quando elas não conseguem achar nada com que se identifiquem ou quando não conseguem escolher entre as peças que já tem à disposição.

Gabriela Saldanha sempre teve muito desconforto em relação a forma como a mulher era tratada pela indústria da moda. Frente a este cenário, a empreendedora teve a ideia de criar um serviço que ajudasse as mulheres e que tornasse a moda algo divertido novamente. Com a ajuda de Fred Saldanha, Gabriela encontrou outros empreendedores que acreditaram na ideia assim como ela. Juntos, Gabriela e Fred Saldanha, David Rissato Cruz e Carlos Eduardo A. Domingues fundaram o Help to Dress.  “Para a usuária moda é cada vez mais uma dor de cabeça. O sonho dessa mulher é ter alguém do seu lado que a conhece como ninguém e está antenada com a moda. Esse é o Help to Dress”, diz Carlos Eduardo.

No aplicativo, os usuários devem selecionar seu tipo de corpo e estilo. A partir disso, as consultoras do Help farão uma curadoria de todas as roupas disponíveis no mercado e recomendarão aquelas que mais tem a ver com o perfil articulado. De acordo com Carlos, esse é o grande diferencial do Help to Dress: personalização. “O feed de peças é fruto de uma curadoria de consultoras de moda e a recomendação para ocasiões é sempre feita com base no perfil da usuária”, diz. Além disso, os usuários podem guardar suas peças preferidas em uma espécie de armário e até mesmo compartilhar uma roupa com as amigas.

No Help to Dress, os usuários podem acompanhar as sugestões feitas pelas consultorias diariamente e, eventualmente, até comprar determinada roupa indicada por elas – seja em uma loja física ou online. Se um usuário optar pela loja física, ele conseguirá ver no mapa as lojas mais perto dele, mas se ele já está à vontade com lojas online, é só fazer a compra pelo próprio site da empresa.

É assim que o Help to Dress ajuda os varejistas. “O que o Help resolve para o varejista é no sentido de aumentar a conversão e a fidelização dos clientes com uma solução 100% dedicada ao varejo de moda. Nosso SaaS foi especialmente construído para e-commerce de moda que buscam o aumento de conversão, ticket médio e fidelização de seus clientes”, explica Carlos. De acordo com ele, o aumento da conversão dos clientes acontece porque, a partir do serviço do Help to Dress, os varejistas serão capazes de conhecer ainda mais o seu cliente final.

A Help to Dress é uma das startups que estão revolucionando o setor varejista no Brasil e ela estará presente na Startup Village da Varejo Tech Conference mostrando a transformação que está acontecendo em primeira mão para quem estiver presente no evento! Quer saber mais a feira ? Acesse o site e inscreva-se!

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store