Vai virar farmácia! Amazon compra startup e entra de vez no varejo farmacêutico

Avatar

Por Isabella Câmara

28 de junho de 2018 às 17:30 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Uma semana após nomear um CEO para sua joint venture de saúde com a Berkshire Hathaway e a JPMorgan, a Amazon anunciou hoje (28) uma aquisição que revela as intenções da empresa em relação ao mercado da saúde. A companhia adquiriu a PillPack, uma farmácia online que permite que usuários comprem medicamos em doses pré-fabricadas.

Rumores apontam que a PillPack já estaria conversando com o Walmart – um dos grandes rivais da Amazon – para uma possível aquisição, mas a Amazon passou à frente da varejista e ofereceu mais benefícios para a farmácia online.  Os termos do acordo não foram divulgados pela Amazon, mas fontes próximas ao assunto afirmam que o mesmo foi por volta de US$ 1 bilhão – valor que pesou sobre ações de varejistas e distribuidores americanos.

“A equipe visionária da PillPack tem uma combinação de profunda experiência em farmácia e foco em tecnologia”, diz Jeff Wilke, CEO da Worldwide Consumer da Amazon, em comunicado à imprensa. “A PillPack está melhorando significativamente a vida de seus clientes e queremos ajudá-los a continuar facilitando a vida das pessoas, economizando tempo e a se sentirem mais saudáveis. Estamos animados para ver o que podemos fazer juntos em nome dos clientes ao longo do tempo”, diz.

A PillPack tem licença para operar em todos os 50 estados dos EUA, mas não parece que a situação da empresa em mercados internacionais não é tão operacional quanto em solo americano. “O PillPack torna simples para qualquer cliente tomar o medicamento certo na hora certa e se sentir mais saudável”, disse TJ Parker, cofundador e CEO da PillPack. “Junto com Amazon, estamos ansiosos para continuar trabalhando para ajudar pessoas em todos os Estados Unidos, e quem sabe o mundo, a se beneficiarem de uma melhor experiência de farmácia”, diz. Segundo fontes próximas, parece que TJ Parker continuará a gerir o negócio mesmo após o acordo com a Amazon.

A compra da PillPack, em conjunto com a última avaliação da farmácia online de US$ 361 milhões, revela o quão promissor o mercado de e-health está se tornando. O acordo para compra da PillPack coloca a Amazon em concorrência com varejistas do setor farmacêutico e distribuidores, como a CVS Health e a Walgreens Boots Alliance. Além disso, a compra mostra como a Amazon enxerga o setor: uma peça-chave em sua tentativa de ser o lugar que tenha tudo o que qualquer consumidor, ou organização médica, quer ou precisa.

A aquisição da PillPack pela Amazon, de acordo com Neil Saunders, diretor administrativo da GlobalData Retail, é um tiro de alerta do que deve se tornar uma grande batalha dentro do setor farmacêutico. Porém, o presidente-executivo do Walgreens, Stefano Pessina afirma que não está “particularmente preocupada” com o acordo entre a Amazon e a PillPack.

O setor varejista, além de promissor, é um mercado extremamente concorrido – e é exatamente por isso que a Amazon busca se renovar a cada dia. Vamos falar sobre isso, e de outras tecnologias, na VarejoTech Conference 2018, a maior conferência sobre tecnologias para o varejo e e-commerce já feita no Brasil. Acesse o site oficial do evento e garanta sua participação!

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store


(Via: TechCrunch)