Por que o IPO do Airbnb foi o maior dos EUA em 2020?

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

18 de dezembro de 2020 às 18:28 - Atualizado há 1 mês

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia da COVID-19. Com a quarentena, lockdown e fechamento de fronteiras de países, viajar deixou, por um tempo, de ser uma possibilidade (ainda que fosse um grande desejo!). De acordo com a Organização Mundial de Turismo, a receita deste mercado pode ter caído US$ 910 bilhões no mundo inteiro em 2020.

Por isso, foi um choque quando a abertura de capital do Airbnb, uma startup de hospedagem, foi o maior dos Estados Unidos em 2020. Durante este período difícil, a companhia demitiu 25% de seus funcionários – cerca de 1.900 pessoas. Brian Chesky, fundador e CEO da empresa, escreveu uma carta emocionante sobre o acontecimento.

A capacidade de adaptação foi um fator marcante para que a empresa fizesse uma volta por cima. Entre tentativas e erros, o Airbnb conquistou a confiança dos investidores a tempo da abertura de capital. Um dia após a abertura – que aconteceu em 10 de dezembro -, a startup já valia mais que o Marriot e Hilton juntos.

Um dos fatores que pode ter auxiliado a ganhar esta confiança é que, diferente de empresas como a Uber, o Airbnb se tornou uma companhia lucrativa antes do IPO. Além disso, no terceiro trimestre do ano, enquanto concorrentes como Expedia e Booking tiveram queda de receita de 58% e 48%, respectivamente, a do Airbnb foi de apenas 18%.

Piero Franceschi e Felipe Giannetti, da StartSe, fizeram uma análise da situação e de como o Airbnb se destacou em 2020. Dá o play no vídeo: