Por que escolher trabalhar em espaços de coworking, e onde encontra-los

A rede de relacionamentos é o ativo mais valioso de qualquer empreendedor, explica especialista

Avatar

Por Paula Zogbi

29 de janeiro de 2016 às 17:03 - Atualizado há 4 anos

Existe uma ideia extremamente difundida no universo das startups e do empreendedorismo de que, nesse meio, só decola quem sabe se relacionar.

De acordo com Flávio Pripas, idealizador do projeto Cubo e empreendedor desde 2008, seus projetos jamais teriam dado certo se não fossem os almoços que pagou para outras pessoas. “Tudo o que eu aprendi naquela época foi em almoços e, até hoje, tudo o que eu faço tem a ver com a minha rede de relacionamentos”, comenta Flávio, que falou no painel Liga de CEOs nesta quinta-feira, na Campus Party Brasil.

Elton Miranda, cofundador da Contentools, empresa pioneira em marketing de conteúdo no Brasil, acredita que o melhor lugar para conhecer essas pessoas e iniciar esses relacionamentos que encorpam negócios são os espaços de coworking. “Um espaço de coworking é completamente diferente de um escritório compartilhado”, explica, “porque é onde as pessoas estão, por definição, dispostas a ajudar e a buscar ajuda”, explica. Para ele, vale a pena o investimento que será feito pelo uso desses espaços.

“Ser empreendedor é muito solitário, vale a pena sair de casa, e o melhor ambiente é onde as pessoas estão dispostas a se conhecer e se acrescentar”, comenta Flávio.

O StartSe fez um levantamento de alguns dos espaços de coworking mais populares nas 3 cidades mais empreendedoras do Brasil, de acordo com esta lista. Veja abaixo:

São Paulo

Link2u

Estar na Avenida Paulista sempre será um diferencial para quem trabalha em São Paulo. Aberto 24h por dia, esse espaço também permite que você trabalhe de casa e receba ligações e correspondências no endereço deles. Os planos vão de R$305 a R$910 mensais, e a hora avulsa custa R$19.

House of Work

No coração de Pinheiros, as “Houses” oferecem, além do espaço de coworking equipados, outros empreendimentos colaborativos: na House of Work, você trabalha; na House of Food, chefs cozinham o que sabem, também de maneira colaborativa; a House of Learning permite que as pessoas ministrem cursos em suas áreas, entre outros. Tem até um “Netflix de roupas”. A mesa com lockers integrados custa R$1.060 por mês, com direito a cerveja.

Plug

Com endereços no Brooklin e em Pinheiros, este espaço também tem opções de cursos e palestras, além de mentorias para desenvolver as habilidades dos empreendedores. O plano mensal mais barato da unidade Brooklin custa R$750 por mês.

Florianópolis

Impact Hub

Com planos de endereço fiscal, individuais ou de mesas para 4 a 6 pessoas, o Impact Hub promete uma experiência completa para o empreendedor na segunda maior comunidade nesse sentido do país. O plano de coworking mais barato sai por R$150, com direito a 30 horas mensais.

Base 

Espaço de trabalho, endereço fiscal, curso e ambiente colaborativo. É isso que oferece este espaço de Florianópolis, onde diversas empresas relevantes estiveram em sua fase de consolidação.

Vitória

Nest

No coração da terceira cidade mais empreendedora do país em 2015, esse espaço abraça a identidade de ninho e trata as empresas como pássaros prestes a voar. O plano mais simples, “Twitter”, custa R$150 mensais, mas é possível também fechar o preço de acordo com as necessidades da sua empresa.

Bônus: Coworking Brasil 

Este site foi criado a partir de uma parceria entre espaços de coworking em 20 estados brasileiros. Confira.