Poppin faz história e negocia um dos maiores valuations de Shark Tank Brasil

Avatar

Por Isabella Câmara

24 de setembro de 2018 às 14:14 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Na última sexta-feira (21), Guilherme Ebisui e Filipe Santos, fundadores do Poppin, participaram do Shark Tank Brasil, um programa que conecta empreendedores em busca de investimento com os investidores mais renomados do país. Os sócios do aplicativo que relacionamento fizeram história no programa ao negociar um dos maiores valuations da versão brasileira do programa – cerca de R$ 9 milhões.

Durante o programa, os empreendedores negociaram uma valor de R$ 900 mil por 10% da empresa. “Apesar do foco ser o crescimento da base de usuários, sem ainda monetizar – algo que é sempre levado em conta em um negócio -, conseguimos chamar a atenção e negociar da forma que havíamos planejado”, diz Guilherme Ebisui, CEO da startup, sobre o investimento.

Apesar de contar com outros três renomados investidores, foram João Appolinário, fundador da Polishop, e a investidora-anjo Camila Farani, os grandes responsáveis pelo investimento na startup. “Foi uma negociação dura e cheia de contrapropostas, mas no fim conseguimos chegar em um bom acordo, o que mostra o quanto os investidores acreditaram em nós e no nosso negócio”, conta Ebisui.

Um dos motivos que levaram ao investimento foi o recente sucesso do aplicativo de relacionamento, que facilita o primeiro encontro por meio de atividades e eventos em comum. Por estar presente em todo o Brasil, o aplicativo atualmente conta com cerca de 500 mil usuários, além de parceira com mais de 3 mil eventos e agências de entretenimento do país. Dessa maneira, o aplicativo gera até 90 vezes mais encontros quando comparado a outras plataformas existentes.Po

Mas o valor negociado pelos fundadores do Poppin não é apenas R$ 900 mil – o investimento faz parte de uma rodada maior que, no total, chega a R$ 2,1 milhões. O aporte, que conta também com a participação dos fundos Eclipseon e Duxx Investimentos, será utilizado para expandir e consolidar ainda mais o aplicativo no mercado nacional, e para desenvolver a tecnologia do produto.