Os 5 problemas mais comuns (e previsíveis) que já destruíram startups

Talvez os problemas mais sérios que uma startup pode ter, eles também podem ser evitados com algumas medidas

Avatar

Por Júlia Miozzo

6 de julho de 2015 às 10:19 - Atualizado há 5 anos

SÃO PAULO – Todas as startups enfrentam problemas no início. São muitos desafios a serem superados e obstáculos que podem atrapalhar os planos iniciais – e a maioria é inesperada, tornando o impacto ainda maior.

Alguns deles, entretanto, são previsíveis e podem ser evitados, mesmo que já tenham afetado diversas startups com potencial. O Entrepreneur selecionou quais são esses desastres mais comuns e indicou qual a maneira de se prevenir.

Sua startup precisa de ajuda? No StartSe são mais de 2 mil investidores e mentores. Cadastre-se agora, é gratuito. Acesse www.startse.com.br.

Confira:

1. Ter sua propriedade intellectual roubada
Casos em que uma ideia de produto única é divulgada e aproveitada por um concorrente são frequentes. Por exemplo, você divulga seu processo de produção ou algum detalhe para um possível parceiro sem um acordo de confidencialidade. Essa é uma maneira de facilitar que qualquer pessoa roube o design de seu produto ou que seu próprio parceiro venda a ideia para outra empresa interessada.

É fácil fiar empolgado com a ideia de seu negócio e apressar os primeiros estágios de operação, mas é preciso proteger todos os detalhes dele. Faça sua pesquisa antes do tempo, registre o nome de seu negócio e registre a marca de seus produtos sempre que puder.

2. Usar a propriedade intelectual de outra pessoa
O primeiro caso também tem o seu inverso: você pode ser a pessoa que rouba a propriedade de outra pessoa sem o seu consentimento. Caso você seja processado, é algo que demora para acontecer, mas que de imediato mancha seu negócio – antes mesmo dele começar.

A maioria desses casos não é intencional, mas podem manchar o nome tanto da empresa como do empreendedor. Quando tiver uma ideia ou decidir acrescentar algo em seu negócio, faça uma pesquisa profunda.

3. Ficar sem fundos de renda
Ficar sem fundos em seu negócio não está relacionado com o fato de sua empresa não ser tão lucrável; é, na verdade, um desastre totalmente previsível. Ele é o combustível que mantém seu negócio funcionando e, caso acabe, impede que você pague suas contas, funcionários e acaba enfraquecendo seu negócio.

É possível ter um negócio lucrável e funcional e, ainda assim, ficar sem fundos, por simples falta de preparação. Para evitar que isso aconteça, proteja seu fluxo de caixa com cuidado, estabeleça termos de pagamento e faça com que seu fluxo de caixa continue positivo.

4. Seu negócio ser ultrapassado
Um negócio já existente pode se mostrar mais formidável para se aceitar, o que mostra que sua ideia não era única o suficiente para se sustentar; ou então um novo concorrente surge de um dia para o outro para competir de uma nova maneira.

Todos esses cenários podem ser evitados com pesquisa, acompanhando a concorrência e respondendo à altura o mais rápido possível.

5. Perder sua equipe original
O que leva seu negócio para frente é o seu negócio e, nos primeiros estágios de sua startup, mesmo os poucos funcionários que possui são a estrutura dela. Se algum deles ou até mesmo todos saírem, é possível que você seja forçado a fechar o negócio.

A melhor maneira de evitar que isso aconteça é fazer um processo seletivo , eliminando os funcionários voláteis, desanimados ou que podem te prejudicar. Além disso, implementar medidas que os motive. Tenha a certeza de ter um plano B caso algum deles de fato decida sair.