O que todo empreendedor deve saber antes de abrir uma empresa

Avatar

Por Juliana Américo

12 de agosto de 2015 às 16:55 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

SÃO PAULO – Para abrir uma empresa basta ter uma boa ideia, clientes e força de vontade para trabalhar duro, certo? Não. Antes de alcançar o sonho do empreendedorismo, é preciso passar por algumas etapas chatas do processo: a burocracia brasileira.

Para o coordenador de departamento de legalizações e comercial da Prolink Contábil, Telmon Oliveira, é fundamental se organizar e seguir diversos passos, que vão deixar o empreendimento regularizado e apto a exercer suas funções.

“Uma das prioridades que o empreendedor deve ter é uma parceria com contadores de confiança, que, por serem especialistas, irão cuidar de toda burocracia que envolve a gestão fiscal e contábil de uma empresa, o que, certamente, evitará dores de cabeça no futuro”, explica.

Veja seis passos fundamentais para passar pela papelada:

1- Junta Comercial: é necessário fazer o registro da empresa e seu enquadramento correto, de acordo com o perfil. Também deve ser feita uma pesquisa do nome empresarial para saber se não existe outro; depois deve ser preenchido requerimento de empresário.
Nessa etapa é necessário solicitar uma consulta à prefeitura municipal para saber se é possível exercer as atividades desejadas no local onde a empresa funcionará, além de solicitar alvarás e licenças. Não alugue nenhum ponto sem saber se seu negócio poderá funcionar nele;

2- Autorizações: aprovação prévia de órgãos e entidades governamentais deve ser pedida, dependendo do tipo de negócio;

3- Faça inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica):  em quase todas as Juntas Comerciais essa inscrição pode ser feita juntamente com o arquivamento do Requerimento de Empresário. Porém, se sistema da sua cidade ou estado não esteja integrado, essa inscrição deve ser efetuada após o registro na Junta Comercial.

4- ICMS: se a empresa exercer atividade industrial ou comercial, deve ser feuta inscrição na Secretaria Estadual da Fazenda como contribuinte do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias).

5- Serviços: se a empresa exercer atividade de serviços, providencie a inscrição na Secretaria de Finanças ou de Fazenda da Prefeitura. Em vários municípios essa solicitação se dá simultaneamente com a solicitação do Alvará de Funcionamento. 

6- Últimos cadastros: faça sua inscrição  no FGTS (Caixa Econômica Federal) e também nos conselhos de classe, quando for o caso (CREA, CRM, CRC etc.)