Nubank dobra receita e reduz prejuízo em 14,3% em 2018

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

29 de março de 2019 às 19:37 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Nubank anunciou, nesta sexta-feira (29), que atingiu a receita de R$ 1,23 bilhão em 2018. O valor é mais do que o dobro da receita de 2017, de R$ 567,3 milhões. O ano passado foi também quando a fintech alcançou o valor de mercado de US$ 1 bilhão e se tornou um unicórnio.

Um dos fatores que levou a empresa dobrar a receita em 2018 foi o aumento em sua base de clientes. Segundo a startup, o crescimento foi de mais de 93%. Isto pode ter sido impulsionado com a NuConta, que conquistou mais de 3 milhões de clientes ao ser disponibilizada para todos os brasileiros que desejam abrir uma conta. O valor total de depósitos no ano passado atingiu R$ 2,43 bilhões.

Em dezembro de 2018, a base de clientes da fintech atingiu o número de 5,9 milhões – o que inclui também os usuários do cartão de crédito, seu primeiro produto. Diferentemente da NuConta, ainda é necessária uma aprovação prévia para obter o cartão de crédito.

Além de dobrar a receita, o prejuízo da empresa também foi 14,3% menor do que em 2017, no valor de R$ 100,3 milhões. Apesar disso, as despesas operacionais do Nubank aumentaram em 82%.

“Nosso resultado de 2018 mostra mais uma vez a nossa capacidade de continuar acelerando o crescimento de clientes, produtos e receita de forma sustentável e com ganho enorme de eficiência operacional”, disse Gabriel Silva, diretor financeiro do Nubank.

Startup lucrativa?

Apesar da maior receita em 2018, o Nubank ainda não é uma empresa lucrativa. Isso é comum principalmente em startups, em que o foco costuma ser maior no crescimento acelerado e escalabilidade do que no lucro.

Algo que ajuda na manutenção desses objetivos são os investimentos adquiridos. No caso do Nubank, a startup realizou duas rodadas de investimentos que somaram US$ 240 milhões. De 2013 para cá, quando foi fundada, a fintech já levantou quase US$ 420 milhões. Entre seus parceiros e investidores, estão a Tencent, Tiger Global, Founders Fund, Kaszek Ventures, Ribbit Capital, entre outros. Atualmente, estima-se que o valor de mercado do Nubank seja de US$ 4 bilhões.