Nubank, Guiabolso e Geru estão entre as fintechs mais inovadoras do mundo

Avatar

Por Isabella Câmara

25 de outubro de 2018 às 17:01 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Nubank, o GuiaBolso e a Geru estão entre as 100 fintechs mais inovadoras do mundo, segundo relatório Fintech 100, produzido pela KPMG e H2 Ventures divulgado nesta última quarta-feira (24). O estudo, que é divulgado anualmente, inclui 50 startups de finanças melhor classificadas em relação à sua capacidade de inovação e de captação de recursos, tamanho da empresa, área de atuação e influência no mercado; enquanto outras 50 companhias emergentes entram no ranking devido ao seu modelo de negócio, tecnologia e inovação.

O grande destaque foi o Nubank, que faz parte do ranking desde a edição de 2016, assim como o GuiaBolso, saltou da 12ª posição no ano passado para a 7ª neste ano. Atualmente, a fintech é avaliada em mais de US$ 4 bilhões e já emitiu 5 milhões de cartões de crédito, afirmou o presidente-executivo do Nubank, David Vélez. Segundo o relatório, isso posiciona o Nubank como uma das cinco maiores emissoras de cartões do país e se apresenta como “o maior desafiante de bancos do mundo fora da Ásia”. Além disso, a empresa já conta com 2,5 milhões de usuários em sua conta digital, um serviço lançado há cerca de um ano.

No começo de outubro, a fintech recebeu um investimento de US$ 180  milhões da Tecent, uma das quatro maiores empresas de internet no mundo baseada na China, que conta com 11 startups na lista de fintechs mais inovadoras, segundo o relatório. Frente a esse cenário, o crescimento da instituição não tem previsão para diminuir. “Somos o maior banco digital do mundo […] Temos um plano de 30 anos de crescimento. Estamos bem no começo”, disse David Vélez.

Já o GuiaBolso, que também alcançou a primeira parte do relatório, subiu duas posições, da 48ª para a 46ª. O portal de finanças pessoas, que atualmente tem cerca de 4 milhões de inscritos, mudou a forma como os brasileiros administram o próprio dinheiro. Conectado a diversos bancos, a startup lê todas as informações, analisa e classifica os gastos dos usuários, sugere empréstimos com as taxas competitivas e até traz sugestões de ações para os usuários por meio de inteligência artificial e oferece cupons de descontos de acordo com base nas preferências de cada um.

“O resultado é o reconhecimento do esforço em ajudar o brasileiro a lidar melhor com seu próprio dinheiro”, afirmou o presidente-executivo e cofundador do GuiaBolso, Thiago Alvarez, para a Reuters.

Primeira vez no ranking

A Geru, por sua vez, aparece pela primeira vez no ranking, ocupando a 77ª posição no grupo de fintechs emergentes, que identifica as fintechs que deverão chamar atenção nos próximos anos. A fintech, criada em 2013, permite que seus usuários façam empréstimos 100% online, em até dez dias.

A startup nasceu como um marketplace de empréstimos, mas em 2015 assumiu como carro chefe o crédito pessoal e se consolidou no mercado ao oferecer taxas mais baixas e competitivas no empréstimo pessoal – de 2% a 5% de juros. Além disso, a fintech agora também oferece um outro produto: o empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS.