Nubank e Goldman fecham parceria de R$ 200 milhões

Avatar

Por Paula Zogbi

27 de abril de 2016 às 10:13 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

SÃO PAULO – A fintech brasileira mais falada dos últimos tempos acaba de fechar, nesta quarta-feira, uma parceria com o banco norte-americano Goldman Sachs & Co. Com o negócio, o Nubank receberá duas linhas de crédito num valor total de R$ 200 milhões.

De acordo com a startup, o investimento completo será usado para financiar o portfólio de recebíveis de clientes. A primeira linha, de US$25 milhões, terá uso no financiamento de recebíveis de clientes no exterior; a segunda, de R$100 milhões, virá através de um Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) para financiamento de recebíveis locais.

“O Goldman Sachs é o parceiro ideal para esse tipo de solução dado a experiência deles investindo em empresas de cartões de crédito ao redor do mundo, seu entendimento do nosso negócio e sua presença local no Brasil,” disse David Vélez, CEO e fundador do Nubank, por meio de um comunicado enviado à imprensa.

Através de fundos no exterior, a startup já levantou mais de R$300 milhões em três rodadas de investimentos com participação dos fundos Sequoia Capital, Tiger Global, Founders Fund, Kaszek Ventures e QED Investors.

Embora não divulgue o número total de clientes, o Nubank afirma que a base tem crescido entre 20% e 30% ao mês. Já foram realizadas transações totalizando mais de R$ 1,4 bilhões com os cartões da empresa criada em 2013, que chamam atenção dos clientes principalmente pela facilidade das operações pela internet e por não cobrar anuidade.