Norte-americano cria “Uber só para mulheres”

Os serviços oferecidos são iguais aos do Uber, com a diferença de que motoristas e passageiras só podem ser mulheres

Avatar

Por Júlia Miozzo

11 de abril de 2016 às 15:54 - Atualizado há 4 anos

SÃO PAULO – Um ex-motorista do Uber criou uma concorrente da startup que deve passar a ser a primeira opção das mulheres: chamada Chariot for Women, a startup funciona igual ao Uber, com a diferença que todas as motoristas e passageiras devem ser mulheres.

Segundo informações do G1, a startup começa a operar a partir do dia 19 deste mês e apenas na cidade de Boston, nos Estados Unidos. A esposa do fundador, Michael Pelletz, tinha medo de aderir ao Uber pela questão da segurança, o que o fez ter a ideia da Chariot for Women.

Apesar da ideia de transportar apenas mulheres, crianças menores de 13 anos e transgêneros são exceções que podem solicitar corridas.

Outro aspecto que diferencia a startup do Uber são alguns novos parâmetros de segurança que implementou. Por exemplo, quando motorista e passageiro se conectarem pelo app, eles devem inserir a palavra-chave recebida para se identificarem.

Cerca de 2% das taxas cobradas pela startup serão destinadas a ONGs que auxiliam mulheres – e quem escolhe essas ONGs são os passageiros.