No Brasil, apenas 4,5% das startups alcançam 100 clientes

Da Redação

Por Da Redação

23 de Maio de 2017 às 16:34 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Por Patrick Negri, CEO e cofundador da iugu, startup de automação financeira que oferece serviços completos para pagamentos.

Com frequência, me perguntam: “Quanto tempo leva para uma startup conseguir cem clientes?”. Essa é uma das maiores dúvidas dos empreendedores brasileiros, e a resposta depende de diversos fatores, como mercado de atuação, estágio do produto, tipo de negócio, entre outros.

No caso de empresas de SaaS B2B, são necessários de 6 a 14 meses de vida para alcançar a meta centenária – em média, são 11 meses, com fluxo de 9 clientes por mês. Esse resultado é fruto de levantamento que fiz com meu sócio Marcelo Paez ao compilar os dados anônimos de 500 empresas de SaaS B2B, clientes da iugu.

Mas a verdade é que, no geral, a maioria das startups nunca atinge a marca dos cem clientes. Ao cruzar as informações da nossa pesquisa com as de outros estudos sobre o mercado, descobrimos que a cada 3.000 startups brasileiras, apenas 135 delas (4,5%) conquistam os cem clientes pagantes.

Como podemos ver, manter uma startup funcionando e conquistar os primeiros cem clientes é um dos maiores desafios para o empreendedor no Brasil. Mas o cenário é promissor.

Leia mais: baixe o e-book “Aprenda a validar sua ideia e acelerar sua startup”

Empreender tem se tornado algo cada vez mais comum no Brasil. Abrir o próprio negócio virou uma alternativa ao desemprego, que já atingiu mais de 13 milhões de pessoas em todo o país. Uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor, realizada pelo Sebrae, mostrou que hoje quatro em cada dez brasileiros são donos de um negócio ou estão envolvidos na formação de uma empresa.

O senso de oportunidade do empreendedor brasileiro, somado à regulamentação da figura do investidor-anjo pela Lei Complementar nº 155, que entrou em vigor no início de janeiro, criou um ambiente favorável à criação de startups no país. Para ter uma ideia, a ABStartups (Associação Brasileira de Startups) já registra mais de 4.000 empresas desse tipo em sua base.

No entanto, o cenário promissor gera insegurança em muitos empreendedores. Existem ótimas oportunidades para empresas de tecnologia que ofereçam ferramentas e serviços inovadores em nosso país. Empreendedor, é preciso paciência! Ao abrir uma empresa, lembre-se de que isso é uma maratona, e não uma corrida. Chega ao final quem tiver fôlego, e não necessariamente quem tentar ser o mais rápido.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]