Netflix não para de crescer e vai acabar com a TV, explica CEO

Avatar

Por Júlia Miozzo

15 de outubro de 2015 às 11:37 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – O Netflix tem comprado briga com a maioria das empresas de TV à cabo brasileiras, pelo fato de estarem ganhando cada vez mais a preferência e confiança das pessoas com preços mais baixos. Não só no Brasil, a empresa faz sucesso em todo o mundo – e o seu CEO, Reed Hastings, explicou qual é o motivo para isso acontecer.

Segundo informações do Business Insider, foi na reunião de resultados do Netflix que um analista questionou a habilidade da empresa de continuar crescendo. E, de maneira simples, o CEO explicou: é um produto e experiência melhores do que a TV tradicional.

No relatório de resultados, a empresa ficou abaixo das expectativas, com 880 mil novos usuários nos EUA, frente a 980 mil no mesmo período de 2014. Ainda assim, o CEO garantiu que a empresa capaz de adicionar entre 5 e 6 milhões de novos usuários no país, anualmente – e que este ano o resultado foi impactado por algo não recorrente: uma grande mudança de cartões de crédito no país.

Ele ressalta que os números podem ser reais pelo fato de que a TV da internet é melhor do que a TV linear: os consumidores podem assistir o que querem, no tipo de dispositivo que preferem, e o conteúdo melhora cada vez mais.

A previsão, inclusive, é de que todo o mercado mova da TV linear para a televisão internet sob demanda ao longo dos próximos 10 a 20 anos.