Multicanalidade: o que é e por que se tornou essencial no varejo?

Conteúdo Patrocinado

Por Conteúdo Patrocinado

17 de setembro de 2020 às 18:38 - Atualizado há 1 mês

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O futuro do varejo foi adiantado com a chegada da pandemia e a quarentena, que fizeram com que grande parte da população aumentasse o consumo de forma online. Assim, com a aceleração do processo de digitalização, uma pesquisa realizada pelo Movimento Compre&Confie em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) revelou que o faturamento do e-commerce no Brasil já é 56,8% maior nos cinco primeiros meses de 2020, em comparação ao mesmo período do ano passado. Mas o que isso significa para o relacionamento entre marcas e clientes?

Segundo Carol Sampaio, Diretora de Omnichannel da Infracommerce, empresa especialista em full commerce de grandes marcas como Nike, Motorola, Unilever e Montblanc, e com operação no Brasil e na América Latina, o primeiro passo é entender a jornada de compra online para criar as melhores estratégias para o e-commerce.

“A verdade é que o panorama mudou e agora o cliente está em todos os canais! Ou seja, é preciso acompanhar a nova jornada do consumidor e começar a pensar em como oferecer uma experiência que supere as expectativas de cada um deles, cruzando os meios digitais de forma que eles se complementem e tornem a compra ainda mais natural. Chamamos isso de multicanalidade e entendemos que a pandemia só adiantou este processo que já vinha acontecendo com o consumo no ambiente digital, porém de forma menos acelerada”, explica.

A multicanalidade na prática

Observando este cenário, o varejista consegue atender seus clientes de diversas maneiras, seja pelo online, físico, mobile ou marketplaces. Essa onipresença estabelece formas alternativas de guiar o consumidor à compra. Carol Sampaio ressalta que as estratégias de implantação começam quando a empresa conhece bem o seu cliente e o mercado: “Com a quantidade de recursos tecnológicos à disposição, o consumidor busca meios cada vez mais ágeis para efetuar uma compra. O principal caminho para criar uma estratégia multicanal no varejo online é entender quais são os seus possíveis pontos de contato com o cliente e conseguir extrair o melhor de cada um desses canais, criando integração e sinergia entre eles”, explica.

Ao olhar para algumas marcas que estão aproveitando essa oportunidade, é possível encontrar bons resultados. Passando por esse processo de multicanalidade, a Motorola, por meio da sua parceria com a Infracommerce, conquistou um aumento de 30% das vendas com ações como “Compre e Ganhe”, “Ofertas da madrugada”, Cashback e até Frete Grátis. Além disso, a estratégia bem posicionada resultou, ainda, em maior fidelização dos clientes, que hoje representam 62% de conversões.

“É papel da Infracommerce oferecer soluções para que as empresas se destaquem em meio à concorrência acirrada, adaptando seu modelo de negócios de acordo com a demanda do momento. Otimizar a eficiência do negócio e unir todos os pontos de atendimento ao consumidor final são fatores importantes para a sobrevivência das marcas”, finaliza a executiva.

Por Infracommerce